Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

07 Fevereiro de 2020 | 10h00 - Actualizado em 07 Fevereiro de 2020 | 10h00

Brasil extradita para Espanha autor de atentado contra comunistas em 1977

São Paulo - O governo brasileiro extraditou quinta-feira (6) para a Espanha o ultra-direitista Carlos García Juliá, um dos autores do atentado conhecido como "matança de Atocha", ocorrido em Madrid em 1977, noticiou hoje a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

García Juliá, um dos responsáveis pelo ataque em que advogados comunistas foram assassinados, foi conduzido pela Polícia Federal ao Aeroporto de Guarulhos, constatou a AFP.

As imagens captadas mostram García Juliá vestido uma calça e um casaco preto, enquanto carrega uma bolsa e uma sacola vermelha no estacionamento da delegacia da (Polícia Federal – PF), escoltado à espera de uma mini-autocarro que o transportaria até o avião.

 Não foram informados detalhes sobre o seu voo. Mas ele foi levado pouco antes da descolagem de um voo comercial com chegada prevista para às 06h15 (horário local) da sexta-feira (07) em Madrid.

A PF tinha confirmado durante a manhã que a extradição estava programada para hoje.

"Não há lugar ou abrigo para terroristas no Brasil", escreveu à noite no Twitter o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

García Juliá foi preso em São Paulo, em Dezembro de 2018, onde trabalhava como motorista da Uber com uma identidade venezuelana falsa, com o nome de Genaro Antonio Materán Flores.

O Supremo Tribunal Federal (STF) havia autorizado em Agosto do último ano a sua extradição, e no início deste ano o governo brasileiro notificou a Espanha, onde é esperado que cumpra mais de 10 anos de prisão.

Assuntos Diplomacia   Justiça  

Leia também
  • 06/02/2020 08:58:31

    AI denuncia Arábia Saudita de utilizar tribunal especial para silenciar dissidência

    Londres - A Amnistia Internacional (AI) denunciou hoje que a Arábia Saudita está a utilizar um tribunal especial para condenar e silenciar sistematicamente as vozes dissidentes no país, exigindo a libertação "imediata e incondicional" de todos os "prisioneiros de consciência", noticiou a Lusa.

  • 05/02/2020 13:12:46

    Argentina vai propor à França renegociar acordo Mercosul-UE

    Buenos Aires - O presidente argentino, Alberto Fernández, vai pedir hoje o apoio do seu homólogo francês, Emmanuel Macron, para renegociar o acordo comercial entre a União Europeia (UE) e o Mercosul e propor uma aliança baseada no proteccionismo, noticiou a Lusa.

  • 03/02/2020 22:44:05

    Defesa do presidente pede absolvição no julgamento político

    Washington - Os advogados do Presidente dos EUA encerraram hoje as alegações finais no julgamento político de Donald Trump, no Senado, pedindo a sua absolvição, na votação da próxima quarta-feira.