Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

14 Fevereiro de 2020 | 15h36 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2020 | 15h35

EUA acusam Huawei de roubar tecnologia americana há décadas

Washington - O Departamento de Justiça dos EUA publicou uma acusação contra a gigante tecnológica chinesa Huawei de roubo de tecnologia de empresas americanas com fim de competição ilegal, noticiou a agência Sputnik.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Logotipo da HUAWEI

Foto: Divulgação

A acusação, que tem como destino a Huawei, subsidiárias oficiais e não oficiais e a directora financeira da gigante tecnológica de telecomunicações, Meng Wanzhou, que está com processo em andamento de extradição do Canadá aos EUA, sustenta que a Huawei se apropriou de tecnologia alheia de maneira bem-sucedida.

Conforme publicado pelo próprio Departamento de Justiça dos EUA, a gigante chinesa de telecomunicações apoderou-se de tecnologias de roteadores de Internet, antenas e de aparelhos de teste de robôs por meio de ex-funcionários de empresas rivais.

"Como revelado por uma investigação independente do governo [dos EUA] e a revisão de acções judiciais, as novas acusações no caso se relacionam aos esforços de décadas da Huawei, e de muitas das suas subsidiárias, tanto nos EUA quanto na República Popular da China, de se apropriar indevidamente de propriedade intelectual de empresas, incluindo seis empresas de tecnologia dos EUA, num esforço de aumentar e realizar o negócio da Huawei", diz o texto da acusação.

Para incentivar ex-funcionários de empresas concorrentes a passarem segredos comerciais e tecnológicos para a Huawei, a gigante chinesa teria prometido gratificações financeiras.

Além disso, a suposta estratégia teria como objectivo reduzir os custos da Huawei com o desenvolvimento de tecnologia própria e reduzir o tempo da criação de novos produtos.

Os EUA também acusam a empresa de cooperação com os governos norte-coreano e iraniano.

"O presente indiciamento também inclui novas alegações do envolvimento da Huawei e suas subsidiárias com negócios e projectos tecnológicos em países alvos de sanções dos EUA ou da ONU, assim como o Irão e a Coreia do Norte", afirmou.

Segundo publicou a Bloomberg, a diplomacia chinesa aconselhou os EUA a "deixarem de atacar injustificadamente a Huawei e outras empresas chinesas".

Além do mais, a Huawei afirma que tais acusações não apresentam fundamento.

Assuntos Conflito  

Leia também