Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

24 Abril de 2020 | 18h56 - Actualizado em 24 Abril de 2020 | 18h56

ONU alerta para aumento de homicídios na Colômbia

Nova Iorque - Pelo menos 19 activistas de direitos humanos e líderes de associações foram assassinados desde o princípio do ano na Colômbia, disse hoje um porta-voz da Agência das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira Colômbia

Foto: Luanda

Rupert Colville, o porta-voz da ONU, disse que a situação é "profundamente preocupante" em particular na zona de Cauca, sul da Colômbia, onde pelo menos 13 ativistas foram assassinados desde Janeiro, três dos quais nos últimos dias, admitindo que o número pode ser superior. 

O porta-voz disse que a causa dos crimes pode ser um crescente número de grupos armados que lutam pelo controlo de actividades ilegais no território.

As restrições à circulação na Colômbia como medida contra a propagação da pandemia de covid-19 "parecem ter agravado a situação que já era violenta".

De acordo com o responsável, os grupos armados aproveitam o confinamento para aumentar a presença no território.

As Nações Unidas regista igualmente um aumento das ameaças contra agricultores e povoações indígenas em Cauca e uma intensificação dos incidentes armados entre grupos criminosos e forças de segurança, na Colômbia.

Assuntos ONU  

Leia também