Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

06 Maio de 2020 | 08h39 - Actualizado em 06 Maio de 2020 | 08h39

Apagão deixa 19 dos 24 estados da Venezuela às escuras

Caracas - Um apagão deixou pelo menos 19 dos 24 estados da Venezuela total ou parcialmente às escuras, afectando também a internet e as comunicações telefónicas, inclusive na cidade de Caracas, a capital do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da Venezuela

Foto: Divulgação

O apagão ocorreu pelas 16h00 locais de terça-feira (21h00 em Angola) e afectou, pelo menos, além do Distrito Capital, os estados de Anzoátegui, Arágua, Barinas, Bolívar, Carabobo, Falcón, Guárico, La Guaira, Lara, Mérida, Miranda, Monágas, Nova Esparta, Portuguesa, Sucre, Táchira, Trujillo e Zúlia.

Segundo o Observatório Venezuelano de Conflitos Sociais, a interrupção da electricidade ocorreu em 21 dos 24 estados da Venezuela.

Entretanto, o Governo venezuelano denunciou que houve "um ataque" às linhas de electricidade.

"Devemos denunciar que o Sistema Eléctrico Nacional (venezuelano) sofreu um ataque na linha de transmissão 765, justamente horas depois de uma tentativa frustrada de invasão terrorista contra a Venezuela", escreveu a vice-presidente da Venezuela na sua conta na rede social Twitter.

Delcy Rodríguez sublinhou ainda que o país já está "em processo de recuperação do serviço" e que "a Venezuela unida vencerá".

Segundo o Observatório Internacional de Internet, Netblocks, após o apagão, mais de 16 estados da Venezuela ficaram sem ligação à 'net', entre eles a cidade de Caracas.

Vários utilizadores queixaram-se através das redes sociais que depois do apagão as comunicações ficaram difíceis e que era impossível efectuar telefonemas móveis através da operadora Movistar.

Pelas 19:30 locais, o apagão continuava a atingir várias regiões do país e acontece num momento em que os venezuelanos têm crescentes dificuldades para conseguir gasolina, o que os impede de usar geradores eléctricos.

As falhas no fornecimento de electricidade são frequentes na Venezuela, embora em algumas regiões ocorram menos frequentemente.

Em 07 de Março de 2019, uma falha na barragem de El Guri deixou o país às escuras durante uma semana.

Poucas semanas depois, em 25 de Março, verificou-se um novo apagão, que afectou pelo menos 18 dos 24 estados do país, incluindo Caracas, que estiveram às escuras, total ou parcialmente, pelo menos durante 72 horas.

Quatro dias depois, pelo menos 21 estados ficaram sem electricidade durante 24 horas.

Em 01 de Abril seguinte, a Venezuela activou um programa de racionamento de electricidade que, segundo o ministro de Energia Elétrica, Igor Gavidia, se prolongaria por um ano.

Como parte do racionamento, algumas regiões têm apenas 12 horas de electricidade por dia.

Assuntos Venezuela  

Leia também
  • 03/05/2020 19:55:17

    Oito mortos e dois detidos em tentativa de invasão marítima

    Caracas - O presidente da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela, Diosdado Cabello, informou hoje que oito pessoas morreram e pelo menos duas estão detidas devido a uma tentativa frustrada de invasão marítima, perto de Caracas.

  • 02/05/2020 08:12:31

    Pelo menos 17 mortos e 9 feridos durante tentativa de fuga de prisão

    Caracas - Pelo menos 17 pessoas morreram e nove ficaram feridas, na sexta-feira, durante uma tentativa de fuga no Centro Penitenciário de Los Llanos (Cepella), situado em Guanare, no Estado venezuelano de Portuguesa (430 quilómetros a sudoeste de Caracas).

  • 12/04/2020 08:01:28

    Covid-19: Venezuela prolonga quarentena por mais 30 dias

    Caracas - O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, decidiu este sábado prolongar por mais 30 dias o estado de alarme que vigora no país desde 13 de Março, para fazer face à pandemia da covid-19.