Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

21 Maio de 2020 | 07h43 - Actualizado em 21 Maio de 2020 | 07h42

Covid-19: Maduro acusa Colômbia de plano para infectar venezuelanos

Caracas - O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou nesta quarta-feira o seu homólogo colombiano, Iván Duque, de um plano para infectar venezuelanos que regressaram da Colômbia com a covid-19.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela (Foto arquivo)

Foto: Google/Divulgação

Durante uma reunião com parte do seu gabinete, Maduro, citado pela agência de notícias Efe, afirmou que Iván Duque teria dado "uma ordem para fazer tudo o que se possa fazer para contaminar a Venezuela".

O alegado plano passaria por "trazer venezuelanos infectados" a viver na Colômbia de volta ao seu país.

A Venezuela registou quarta-feira 75 novos casos de covid-19, 67 dos quais "importados", com 66 provenientes da Colômbia, disse Maduro, precisando que todos estes casos permanecerão nas povoações fronteiriças até serem dados como curados.

"É duro (...), mas mais duro é que contaminem o país, que entrem e contaminem toda a Venezuela, como deseja Iván Duque", declarou, garantindo que tem "provas" do que afirma.

O Presidente venezuelano sustentou ainda que "bandos organizados" do lado colombiano da fronteira "estão a passar estes venezuelanos por passagens informais", tendo pedido a ajuda da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) nesta zona.

"Eles (os venezuelanos que regressaram da Colômbia) saíram sãos", disse Maduro. "Eles presumem que foram contaminados nos autocarros" em que foram transportados até às zonas limítrofes, disse Maduro, precisando que esta denúncia "está a ser averiguada".

Maduro pediu à Força Armada Nacional Bolivariana e às forças de segurança para estarem "alerta" face à "maldade professa de contaminar gente", sem especificar o método pelo qual a Colômbia teria infectado cidadãos venezuelanos.

Cinco milhões de venezuelanos deixaram o país nos últimos seis anos, para fugir à crise económica, tendo cerca de 50 mil  regressado ao país durante a pandemia, de acordo com os dados oficiais.

A Venezuela cumpriu esta quarta-feira um mês sem registo de mortes por covid-19, totalizando dez óbitos desde o início da pandemia, segundo dados das autoridades venezuelanas.

O país conta também com um total de 824 infectados, um dos valores mais baixos do mundo.

Quase metade dos novos casos (44%) registaram-se nos últimos cinco dias.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 325 mil mortos e infectou quase cinco milhões de pessoas em 196 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Assuntos Venezuela  

Leia também
  • 08/05/2020 08:18:15

    Maduro acusa Juan Guaidó de ter preparado o seu assassínio

    Caracas - O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou o líder opositor Juan Guaidó de ter preparado o seu homicídio com os participantes na tentativa de invasão marítima de domingo para alegadamente perpetrarem um golpe de Estado no país.

  • 06/05/2020 08:39:32

    Apagão deixa 19 dos 24 estados da Venezuela às escuras

    Caracas - Um apagão deixou pelo menos 19 dos 24 estados da Venezuela total ou parcialmente às escuras, afectando também a internet e as comunicações telefónicas, inclusive na cidade de Caracas, a capital do país.

  • 03/05/2020 19:55:17

    Oito mortos e dois detidos em tentativa de invasão marítima

    Caracas - O presidente da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela, Diosdado Cabello, informou hoje que oito pessoas morreram e pelo menos duas estão detidas devido a uma tentativa frustrada de invasão marítima, perto de Caracas.