Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

30 Junho de 2020 | 21h30 - Actualizado em 30 Junho de 2020 | 21h30

Covid-19: Espanha regista nove mortes e 99 novos casos nas últimas 24 horas

Madrid - Espanha registou nove mortes nas últimas 24 horas com a covid-19, o triplo de segunda-feira, e 99 novos casos de pessoas infectadas, também mais do que no dia anterior, anunciou hoje o Ministério da Saúde espanhol.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira de Espanha

Foto: Divulgação

Os serviços sanitários espanhóis actualizaram para 28.355 o número total de óbitos com a pandemia, mais nove do que segunda-feira, havendo 20 óbitos notificados na última semana, dos quais oito na comunidade autónoma de Madrid, a mais atingida pela pandemia.

Por outro lado, o total de pessoas infectadas desde o início da doença é de 249.271, dos quais 99 diagnosticados nas últimas 24 horas, um aumento em relação aos 84 de segunda-feira.

A comunidade autónoma de Madrid é a região com mais novos casos (29), seguida da Catalunha (26) e de Aragão (10).

O relatório diário com a actualização da situação epidemiológica no país informa que já passaram pelos hospitais 125.183 pessoas com a covid-19, tendo dado entrada na última semana 153.

Espanha e Portugal vão reabrir as suas fronteiras às 0:00 de quarta-feira (23:00 de terça-feira) três meses e meio depois de, a 17 de Março, as terem fechado para lutar contra a pandemia.

Os dois países quiseram dar especial relevância a este regresso à normalidade transfronteiriça, tendo organizado uma cerimónia oficial ao mais alto nível em Badajoz e Elvas, na manhã de quarta-feira, presidida pelos chefes de Estado dos dois países, Marcelo Rebelo de Sousa e rei Felipe VI, em que também participam os chefes de Governo, António Costa e Pedro Sánchez.

Espanha foi um dos países mais atingidos pela pandemia, enquanto Portugal, um dos Estados menos atingidos, era apontado como um exemplo a seguir que, no entanto, viu nas últimas semanas os novos casos subirem.

Os Estados-membros da União Europeia decidiram hoje reabrir as fronteiras externas também a partir de quarta-feira a 15 países cuja situação epidemiológica da covid-19 consideram satisfatória.

A lista de países terceiros aos quais será permitido retomar viagens “não indispensáveis” para a Europa, integra Argélia, Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Montenegro, Marrocos, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Coreia do Sul, Tailândia, Tunísia, Uruguai e China, mas neste último caso sujeito a confirmação de reciprocidade, ou seja, quando o país asiático reabrir as suas fronteiras à UE.

Tal como era previsível, atendendo à situação epidemiológica actual, não receberam ainda ‘luz verde’ para retomar as ligações à Europa países como Estados Unidos, Rússia e Índia e Brasil, permanecendo também de fora da lista todos os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste.

Assuntos Internacional  

Leia também
  • 30/06/2020 21:27:30

    Covid-19: Síntese Mundial

    Paris - A pandemia de covid-19 já matou 506.818 pessoas e infectou 10,3 milhões em todo o mundo desde Dezembro, segundo um balanço da agência AFP, às 19:00 TMG de hoje, baseado em dados oficiais.

  • 30/06/2020 21:23:48

    Netanyahu dá sinais sobre atrasos no plano de anexação da Cisjordânia

    Jerusalém - O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, disse hoje que as discussões com os EUA sobre o plano de anexação de territórios da Cisjordânia ocupada prosseguem "nos próximos dias", sugerindo o adiamento do início do controverso processo, previsto para quarta-feira.

  • 30/06/2020 21:02:27

    Conselho de Segurança da ONU chamado a votar resolução sobre cessar-fogo

    Paris - França e Tunísia exortaram hoje os seus parceiros no Conselho de Segurança da ONU a votar uma resolução que apela a um cessar-fogo global, de forma a facilitar a luta contra a pandemia da covid-19, indicaram fontes diplomáticas.