Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

01 Agosto de 2020 | 18h01 - Actualizado em 01 Agosto de 2020 | 16h38

EUA mudam seu representante máximo em Cuba

Washington - Os EUA nomearam como seu representante máximo diplomático em Cuba Timothy Zúñiga-Brown, que substituirá Mara Tekach, cuja gestão de dois anos foi marcada por constantes episódios de tensão com o governo socialista.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Esta é uma transição de rotina, que ocorre regularmente em todos os postos diplomáticos", disse na noite desta sexta-feira, à agência de notícias AFP, um porta-voz do Departamento de Estado em Washington, que afirmou que a chegada do diplomata ocorrerá "nos próximos dias".

Zúñiga-Brown, com 30 anos de carreira, desempenhava até agora a função de Coordenador do Escritório de Assuntos Cubanos do Departamento de Estado.

Assuntos Diplomacia  

Leia também
  • 29/07/2020 13:33:12

    Irão assume presidência do UN Habitat

    Luanda - O Conselho Executivo do UN Habitat decidiu nesta quarta-feira, por aclamação, durante uma reunião em que Angola participou, eleger a República Islâmica do Irão para assumir a presidência anual deste órgão das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos e todos os membros do Bureau, em substituição dos Estados Unidos da América.

  • 29/07/2020 10:37:43

    Pequim adverte que vai responder "firme" e "racionalmente" a ataques dos EUA

    Pequim - O ministro dos Negócios Estrangeiros da China disse hoje que o seu país responderá "firme" e "racionalmente" aos ataques dos Estados Unidos, e instou o mundo a opor-se a "qualquer ato unilateral ou hegemónico" de Washington, noticiou a Lusa.

  • 24/07/2020 07:19:54

    Estados Unidos acusam Rússia de testar arma anti-satélites

    Washington - Os Estados Unidos acusaram a Rússia, quinta-feira, de testar uma arma que poderia ser usada para destruir satélites no espaço e se mostraram preocupados com uma ameaça considerada "real, séria e crescente", noticiou a AFP.