Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

17 Setembro de 2020 | 03h16 - Actualizado em 16 Setembro de 2020 | 20h41

"Diálogo construtivo" no Mediterrâneo após falar com Merkel, diz Erdogan

Ancara - O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou hoje que o diferendo com a Grécia no Mediterrâneo oriental poderá ser resolvido através de um diálogo "construtivo" mas assinalou a sua determinação na defesa dos interesses da Turquia na região.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

No decurso de uma videoconferência com a chanceler alemã Angela Merkel, cujo país assume a função de intermediário entre a Turquia e a Grécia, Erdogan afirmou que "os desacordos no Mediterrâneo oriental podem ser resolvidos através de negociações, desde que conduzidas com uma abordagem construtiva baseada na equidade", indicou a presidência turca.

No entanto, assegurou que o seu país "continuará a promover uma política determinada e activa na defesa dos seus direitos" nessa zona, segundo a mesma fonte.

A Turquia e a Grécia disputam zonas no Mediterrâneo oriental potencialmente ricas em gás natural. A tensão agravou-se no final de Agosto, quando os dois países promoveram manobras militares rivais.

A crise está incluída na agenda da cimeira europeia de 24 e 25 de Setembro em Bruxelas. A Grécia é apoiada nesta crise por diversos países europeus, com destaque para a França.

Ancara assegurou na segunda-feira que o regresso ao porto, na véspera, do Oruc Reis, e um dos seus navios de pesquisa enviado para o Mediterrâneo oriental, e no centro das tensões com a Grécia, foi motivado pela necessidade de trabalhos de manutenção e não constitui um recuo.

Hoje, Ancara anunciou o prolongamento até 12 de Outubro das prospecções efectuadas pelo seu navio Yavuz ao largo de Chipre, apesar dos protestos internacionais.

De visita a Nicósia, o presidente do Conselho Europeu Charles Michel exprimiu ainda hoje o compromisso da União Europeia na defesa dos direitos de Chipre na sua disputa com a Turquia sobre os direitos de exploração de gás no Mediterrâneo.

Em paralelo, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, advertiu a Turquia contra todas as tentativas de "intimidação" dos seus vizinhos no conflito gasífero no Mediterrâneo oriental.

Assuntos Internacional  

Leia também
  • 17/09/2020 02:31:32

    Guterres pede Caracas que leve sério relatório de crimes contra humanidade

    Nações Unidas - O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, exortou quarta-feira as autoridades venezuelanas a levarem “muito a sério” o relatório da Missão Internacional de Investigação para documentar a situação no país, onde o Governo é acusado de cometer crimes contra a humanidade.

  • 17/09/2020 00:01:46

    Cinco chineses e dois malaios acusados nos EUA por ataques informáticos

    Washington - Cinco piratas informáticos chineses e dois empresários malaios foram indiciados nos Estados Unidos por uma campanha de invasões informáticas que visavam principalmente o sector de videojogos, anunciou nesta quarta-feira o Departamento de Justiça dos EUA.

  • 16/09/2020 21:16:50

    Covid-19: Síntese Mundial

    Paris - A pandemia do novo coronavírus já causou a morte a mais de 936 mil pessoas e infectou mais de 29,6 milhões em todo o mundo desde Dezembro, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.