Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

24 Setembro de 2020 | 13h31 - Actualizado em 24 Setembro de 2020 | 13h29

Posse de Lukashenko contribui "para agravar a crise", alerta UE

Bruxelas - A União Europeia (UE) alertou hoje que a posse de Alexander Lukashenko como chefe de Estado vem "agravar ainda mais a crise política na Bielorrússia".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bélgica: Sede da União Europeia

Foto: Pedro Parente

"Esta 'tomada de posse' contradiz directamente a vontade de grande parte da população bielorrussa, expressa em numerosos protestos sem precedentes e pacíficos, desde as eleições, e serve apenas para aprofundar ainda mais a crise política na Bielorrússia", segundo um comunicado do chefe da diplomacia da UE, Josep Borrell.

No comunicado, Borrell reitera que "as eleições presidenciais de 09 de Agosto na Bielorrússia não foram nem livres nem justas" e a UE não reconhece o resultado do escrutínio.

Assim, "a chamada 'tomada de posse' de 23 de Setembro de 2020 e o novo mandato reivindicado por Alexander Lukashenko carecem de qualquer legitimidade democrática", sublinha a UE.

A Bielorrússia tem sido palco de várias manifestações desde 09 de Agosto, tendo o Presidente tomado posse, na quarta-feira, em segredo, para um sexto mandato.

Nos primeiros dias de protestos, a polícia deteve cerca de sete mil pessoas e reprimiu centenas, suscitando protestos internacionais e ameaça de sanções.

Assuntos Internacional  

Leia também