Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

18 Outubro de 2020 | 15h06 - Actualizado em 18 Outubro de 2020 | 15h06

COVID-19: Mais de 1,1 milhões de mortos e 40 milhões de infectados

Lisboa - A pandemia de covid-19 matou pelo menos 1.111.152 pessoas e infectou quase 40 milhões em todo o mundo desde Dezembro de 2019, segundo um levantamento feito pela agência France Presse (AFP).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O último balanço da AFP, divulgado ao início da tarde de hoje, aponta para mais de 39.742.730 casos oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 27.341.000 já são considerados curados.

A AFP sublinha, no entanto, que o número de casos diagnosticados reflecte apenas uma fracção do número real de infecções, uma vez que alguns países testam apenas os casos graves, outros priorizam o teste para rastreamento e muitos países pobres têm uma capacidade limitada para realizar este diagnóstico.

Só no sábado, registaram-se 5.302 novas mortes e 372.882 novos casos de infecção em todo o mundo. Nesta contabilidade, destacam-se a Índia, que em 24 horas registou 1.033 novas mortes, os Estados Unidos (661 novos casos de morte) e o Brasil (461).

Feitas as contas desde o início da pandemia, os Estados Unidos são o país mais atingido, com 219.289 mortes para 8.106.752 casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins, que refere ainda a recuperação de cerca de três milhões de pessoas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afectados são o Brasil (153.675 mortes e 5.224.362 casos), a Índia (cerca de 114 mil mortes e 7,5 milhões de infecções), México (86 mil mortes e 847 mil casos) e o Reino Unido (43 mil mortes e 705 mil casos).

Já numa análise tendo em conta a população total, o Peru surge como o caso mais dramático, com 102 mortes por cada 100.000 habitantes. Nesta tabela, segue-se a Bélgica (90 mortes por 100 mil habitantes), a Bolívia (73 mortes) e o Brasil (72 mortes).

Já a China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 85.672 casos, incluindo 4.634 mortes e 80.786 recuperações.

A América Latina e o Caribe totalizaram cerca de 379 mil mortes e quase 10,5 milhões de infectados.

Já na Europa, há registo de quase 250 mil mortes e pouco mais de sete milhões de infectados.

Os Estados Unidos e Canadá somam quase 230 mil mortes e mais de oito milhões de doentes.

A Ásia tem, até ao momento, quase 160 mil mortes e 9,6 milhões de infecções. No Médio Oriente, as mortes ascendem a 52 mil e os casos de infecção ultrapassam os dois milhões.

África contabiliza 39 mil mortes e 1,6 milhões de casos confirmados de covid-19. Já a Oceânia surge em último lugar com 1.004 mortes e pouco mais de 33 mil casos de infecção.

Os números agora divulgados são baseados em dados recolhidos pela AFP junto das autoridades nacionais e informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Assuntos Mortos  

Leia também