Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Outubro de 2020 | 20h12 - Actualizado em 12 Outubro de 2020 | 20h12

Covid-19: França duplica número de mortes num dia ao registar 96 óbitos

Paris - As autoridades sanitárias francesas registaram nas últimas 24 horas 96 mortes por covid-19, mais do dobro dos 46 registados no dia anterior, subindo para 32.825 o total de óbitos desde o início da pandemia no país, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira de França

Foto: Foto divulgação

No balanço diário, a Agência de Saúde Pública (ASP) francesa adiantou que foram contabilizados mais 8.505 novos casos de contágio nas últimas 24 horas, número mais baixo nos últimos sete dias, elevando para 743.479 o total de infectados com o novo coronavírus em França.

Segundo os dados oficiais, o total de novos casos compara, em baixa significativa, com os 16.101 registados domingo e com os quase 27.000, um recorde, detetados sábado.

A ASP adiantou que a taxa de positividade dos testes de diagnóstico subiu de 11,5% no domingo para 11,8% hoje.

Nos últimos sete dias foram hospitalizados 5.350 infectados com a covid-19, tendo 929 deles sido internados nas unidades de cuidados intensivos.

Dos 101 departamentos em que se divide administrativamente a França, 74 encontram-se já em situação de vulnerabilidade elevada face à rápida propagação do novo coronavírus, mais quatro do que na passada sexta-feira.

O agravar da situação sanitária obrigou a que, a partir de terça-feira, Montpellier e Toulouse passem a estar incluídas na lista das zonas em alerta máximo, categoria que implica novas restrições, como o encerramento total dos bares.

As duas cidades juntam-se às oito já nessa situação, entre elas Paris, Lyon e Marselha.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, indicou hoje à estação emissora France Info que não se podem excluir confinamentos locais se os indicadores do novo coronavírus piorarem e a pressão nos hospitais se agudize.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e setenta e sete mil mortos e mais de 37,5 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Assuntos Doença  

Leia também