Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

23 Março de 2006 | 06h34

Filme angolano ´´Na Cidade Vazia`` será exibido em Ottawa

Ottawa 23/03

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Foto: Foto Divulgação

Ottawa 23/03 - O filme angolano "Na Cidade Vazia", da realizadora Maria João Ganga, será exibido na cidade de Ottawa, no dia 07 de Abril do corrente ano, durante o festival do cinema lusófono.

O festival é promovido pelas embaixadas no Canadá de Angola, Brasil e Portugal, em colaboração com o Departamento de Línguas Modernas e de Literatura da Universidade de Ottawa.

Na estreia do evento, que decorre de 17 de Março a 21 de Abril, no auditório da Universidade de Ottawa, foi apresentado o filme "O Milagre Segundo Salomé", do realizador português Mário Barroso, enquanto "Villa-Lobos Uma Vida de Paixão", do brasileiro Zelito Vianna, será exibido sexta-feira.

De acordo com o programa chegado hoje à Angop em Ottawa , o dia 31 de Março está reservado para o filme português "Ganhar a Vida", do realizador João Canígio, enquanto que a película brasileira "Tieta do Agreste", de Carlos Diegue, vai ser exibida a 21 de Abril.

"Na Cidade Vazia" foi produzida e executada por François Gonot e conta com a participação de artistas nacionais de renome, com realce para Roldan Joaquim Pinto, Domingos Fernandes Tomas, Ana Bustoff, Júlio Botelho e Raúl Rosário.

O seu guião foi produzido em 1990 e desenrola-se na cidade de Luanda, retratando a historia dramática das crianças de rua, tendo como principais personagens os adolescentes Ngunga e Ndala, de 11 e 14 anos de idade, respectivamente.

A história reveste-se de uma tremenda carga emocional perpetrada por um grupo de crianças foragidas da guerra e acompanhadas por uma freira, viajam para Luanda. No aeroporto da capital, Ndala demarca-se do grupo.

De facto, Ndala é um rapaz que fugiu da casa de sua família na província do Bié, por causa da guerra que assolava, na altura, aquela região e hospeda-se em Luanda numa casa, da qual vem a abandonar para viver na rua, onde conhece Ngunga, que se torna seu amigo inseparável.

O mesmo andava perdido nas ruas da capital, fazendo-se sempre acompanhar de uma sacola e de um carro de lata, que vendeu a um senhor, com vista e para ajudar um velho pescador, proprietário de uma cubata que havia pernoitado sem autorização.

Com o Ngunga, cujo sonho era ser guerrilheiro, Ndala começa a conhecer alguns pontos da cidade, onde se familiariza mais tarde, tendo se tornado um vendedor ambulante de cigarros, bem como passa a ingerir bebidas alcoólicas e a fumar, para alem dos pequenos roubos que vinham perpetrando com ajuda de Joca, tio do Ngunga.

Desesperada na sua busca, a madre procurou Ndala por todos os lugares, mas sem sucesso. O filme termina com a morte de um dos meninos, durante um assaltoperpetrado a uma residência.

"Na cidade Vazia" é um filme co-financiado pela União Europeia e já conquistou diversos prémios em festivais de cinema de vários países.

Em Angola, a realizadora recebeu, pelo filme, o premio nacional Cultura e Artes na categoria de cinema e audio-visuais. No festival do cinema africano em Milão, Itália, conquistou o terceiro premio, bem como mereceu o Premio Especial "Cidade de Milão", por ter conquistado o publico.

Foi igualmente galardoado com um premio atribuído por um júri de jovens no Festival Internacional de Filmes de Mulheres em França, o prémio Especial do Júri no Festival de Paris.