Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

27 Setembro de 2009 | 00h26 - Actualizado em 27 Setembro de 2009 | 00h54

Festival Som&Verão leva à Arena Atlântida mais de cinco mil jovens

Música

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Festival marcado pela interacção entre veterania e juventude

Foto: Angop

Luanda - Mais de cinco mil jovens assistiram na noite deste sábado, na Arena Atlântida à Ilha de Luanda, ao Festival Som&Verão, uma
iniciativa da Rádio Escola.

Aberto com a declamação de poesia pelo poeta e declamador Fredoli, o evento teve como pontos altos as actuações de Big Nelo, Anselmo Ralph, Yannick, Pérola, Mamukueno, que levaram os presentes, maioritariamente mulheres, a cantar e dançar.

Com um início “morno” e a dar sinais de que à noite seria fria, a organização começou, por volta das 20 horas, a movimentar os “pesos pesados” da música angolana da actualidade, misturando veterania e juventude e diversificando os ritmos.

Samy e Celma, duas artistas da nova geração que têm dado que falar no mercado musical angolano, tiveram a missão de sacudir os espectadores, mostrando alguns temas da sua discografia e preparando os presentes para o resto da noite.

Preparados e já a transpirarem, os presentes manifestaram-se ruidosamente quando o apresentador anunciou a entrada em palco de Big Nelo, que começou a sua exibição com “Karga”, dando, desta forma, o início de uma noite bastante animada e quente, apesar do evento ocorrer à beira da praia.

Como que a adivinhar o que se seguia, os jovens não mais pararam de dançar, reforçando a sua alegria com a entrada em cena de Anselmo Ralph, que ao som de “Cupido” e “Estou domesticado” fez estremecer a plateia.

Dai para frente só deu muita dança e boa música proporcionada pelos convidados, destacando-se ainda as actuações das Gingas do Maculusso, Noite&Dia, Zona Cinco, Wonderfull One, entre outros nomes da nova geração.


     
Do semba ao kuduro, passando pelo kizomba, rap, soul music e hip-hop, os fãs da música angolana mostraram uma total sintonia com os artistas convidados, cantando, em coro, os temas interpretados durante a actuação de cada um deles.

Com a missão de mostrar que está em excelente forma, apesar da idade começar a pesar, Mamukueno, que a par de Eduardo Paim, Lina Alexandre e Calabeto foram os "kotas" da jornada,  juntou-se aos mais jovens, numa noite dedicada para dar as boas vindas ao verão.

Dispostos a mostrarem aos jovens que o mercado está aberto para todos, os kotas foram aos seus repertórios buscar o que de melhor produziram nos últimos anos, levando, quem foi acompanhado ao local, ensaiar alguns passos de dança à boa maneira angolana.  

Numa interacção entre a música, a dança, o humor e o teatro, à noite ficou também marcada com as actuações do grupo teatral Horizonte Nzinga Mbandi e do grupo Tuneza, este último que passou em palco a satirização de momentos de alguns artistas angolanos.