Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

24 Abril de 2012 | 19h09 - Actualizado em 29 Abril de 2012 | 11h00

Escritor Tazuary Nkeita sugere mais hábitos de leitura

Bengo

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Livros expostos

Foto: Angop

Caxito - A necessidade de maior aproximação do livro às comunidades foi defendida hoje, na Escola de Formação de Professores Kimamuenho, em Caxito, província do Bengo, pelo escritor Tazuary Nkeita, durante a sessão de venda e autógrafo do livro de romance intitulado "O último segredo".

Em declarações à Angop, o autor disse que tal aproximação possibilitaria que as pessoas lessem mais e se preocupassem com investigações científicas, através de livros, o que contribuiria positivamente no resgate dos valores morais, éticos e culturais.

Explicou que uma determinada obra de um determinado autor para ser lida é preciso que seja levada junto das comunidades, nas aldeias, municípios, comunas, bairros e a outros circuitos comerciais (tais como quiosques, escolas e universidades), para dar possibilidade aos leitores destas áreas.

"É raro encontrar jovens nestas áreas a lerem livros nos tempos livres, mas sim muitos a ouvirem músicas e até já andam com auscultadores, o que é mau", lamentou.

Por outro lado, o autor levou a cabo um debate interactivo na escola de formação de professores Kimamuenho com os estudantes, que permitiu medir a pulsação destes sobre a importância e a história da obra.

Segundo o autor, o debate serviu igualmente para descobrir alguns valores no campo literário a nível da instituição, o que revela o interesse dos jovens sobre as várias temáticas da literatura e o crescimento do intelecto na formação de recursos humanos.

Tazuary Nkeita disse que o livro de romance "Último segredo" tem duzentas e nove páginas e 12 capítulos que narram a história de uma família, de uma rua e de um bairro ancestral numa grande cidade.

O livro tem como protagonistas o casal Tuluca e Yianda Dibaia, os filhos, a avó, alguns vizinhos, um dirigente municipal e dois (bis) netos, já na ponta final.

Tuluca Dibaia, 40 anos, é a figura principal. Engenheiro de telecomunicações e ex-oficial do exército educado numa alta academia é enviado para a vida civil em circunstâncias excepcionais.

Tazuary Nkeita é pseudónimo literário de José Soares Caetano, nascido em Luanda, em 1956, Jornalista de profissão, publicou em 2001 a sua primeira obra, intitulada "42.4 A voz dos Dibengos", crónicas romanceadas e "A minha pulseira de ouro", em 2005.

Assuntos Província » Bengo  

Leia também
  • 28/01/2015 03:30:44

    Bengo: Inscritos 41 grupos para o carnaval 2015

    Caxito - Quarenta e um grupos carnavalescos, dos quais 30 da classe de adultos e 11 infantis, estão inscritos na Direcção Provincial da Cultura do Bengo para concorrer na presente edição do Entrudo, revelou nesta terça-feira, em Caxito, o chefe do departamento para área da acção cultural, Francisco António.

  • 27/01/2015 22:13:13

    Bengo: Grupos preparam participação no carnaval 2015

    Caxito - Os grupos carnavalescos do município do Dande, província do Bengo, ultimam a sua preparação para concorrer na presente edição do carnaval que se disputa a 15 e 17 de Fevereiro, no largo da Engamba, em Caxito, município do Dande.

  • 26/01/2015 04:00:45

    Bengo: União Jovens Independentes do Kingungo ambiciona arrebatar título no Entrudo

    Caxito - O grupo carnavalesco União Jovens Independentes do Kingungo está a preparar a sua participação na edição 2015 do Carnaval na província do Bengo com o pensamento virado na conquista do título.

  • 08/01/2015 23:30:32

    Bengo: Responsável defende valorização da identidade cultural

    Caxito - A necessidade de se continuar a valorizar a identidade cultural e desenvolver a arte para elevar o nome da província do Bengo ao mais alto nível foi defendido hoje, quinta-feira, em Caxito, pelo director provincial da Cultura, Moisés Kafala.