Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

16 Fevereiro de 2017 | 21h28 - Actualizado em 17 Fevereiro de 2017 | 13h13

Participação da juventude no Carnaval representa preservação da identidade cultural angolana - ministra Carolina Cerqueira

Luanda- A participação activa de juventude nas manifestações culturais, com particular realce para a festa do Carnaval, representa a continuidade, a promoção e a preservação da identidade cultural angolana, afirmou nesta quinta-feira, na capital angolana, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ministra da cultura, Carolina Cerqueira, avalia grau de preparação do grupo carnavalesco "União Njinga Mbande".

Foto: Nelson Malamba

Segundo a ministra, que falava à imprensa no final de uma  visita aos grupos carnavalescos de Viana, a presença espontânea e em massa de jovens nos grupos carnavalescos representa a preservação dos hábitos, costumes e a valorização da festa carnavalesca e acima de tudo da identidade cultural angolana.

Carolina Cerqueira afirmou que a incorporação da juventude é sinal de que o testemunho das brincadeiras, das danças do Carnaval e das tradições angolanas estão a ser bem passadas às novas gerações e representa a continuidade da identidade nacional.

A ministra manifestou à sua satisfação e acresceu que tal acção dignifica Angola e os angolanos, por se tratar de uma acção que perpectua os traços identitários das comunidades angolanas.

“A cultura é feita nas comunidades e a presença de muitos jovens nos grupos carnavalescos significa que os mais velhos estão empenhados em transmitir os seus conhecimentos às novas gerações”, asseverou a ministra.

A governante aconselhou aos jovens no sentido de aplicarem todo o seu saber e poder criativo para que os grupos possam apresentar durante os desfiles inovações, mas sempre virados no resgate e preservação dos valores culturais angolanos.

Carolina Cerqueira afirmou que o Carnaval deve ser dançado com o espírito competitivo, mas na base do respeito dos valores e da identidade dos angolanos.

“A presença massiva de jovens nos grupos mostra-nos que o Carnaval está cada vez mais popularizado e que é uma festa da comunidade e para as comunidades”, reforçou Carolina Cerqueira.

Durante a jornada que começou na terça-feira, a ministra acompanhada pela vice-governadora de Luanda para o sector político e social, Juvelina Imperial, passou pelos municípios do Cazenga, Luanda (distritos urbanos do Rangel e Maianga) e Viana.

Os desfiles do carnaval angolano estão marcados para os dias 25, 26 e 27 deste mês. 

Leia também