Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

24 Maio de 2017 | 07h11 - Actualizado em 24 Maio de 2017 | 07h11

Hildebrando de Melo expõe escultura de ferro no aeroporto 4 de Fevereiro

Luanda- O artista plástico angolano Hildebrando de Melo promove nesta quinta-feira, 25, uma exposição de escultura de ferro defronte ao aeroporto 4 de Fevereiro, em saudação a celebração do dia do continente africano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

artista plástico Hildebrando de Melo

Foto: Edson Chagas

De acordo com uma nota de imprensa chegada à Angop, o evento visa levar os passageiros e utentes do aeroporto, nesta data, a se recordarem do Dia de África e à sua passagem por Angola.

O artista juntamente com os parceiros-patrocinadores deste evento vão contemplar todos os passageiros com um brinde, no trajecto de desembarque e embarque, que consiste na oferta de um invólucro que ira conter uma reprodução de imagem da obra com assinatura do artista, um doce regional (pé de moleque ) e uma nota biográfica do artista com um poema africano.

Esta iniciativa tem o patrocínio do Banco Fomento Angola (BFA), ENSA Seguros de Angola e apoios da ENANA.Ep, TAAG Linhas aéreas de Angola, FRIMEI.Lda.

Hildebrando de Melo nasceu no Bailundo, Huambo.

Estudou pintura na Associação das Lameiras, em Vila Nova de Famalicão, Portugal.

Vencedor do concurso ENSART 2004, na categoria juventude. Vencedor do concurso SONA “ Desenhos na Areia “, Luanda, Angola.

Distinção Angola 30 º como artista do ano no campo das artes visuais.

Começou a expor em 1993 em Vila Nova de Famalicão. Desde então participou em dezenas de exposições colectivas e individuais das quais se destaca: Arte e Moda, 2001, 30 anos de Arte Contemporânea, Museu de História Natural, Luanda, 2005 e Bienal de Veneza, Pavilhão de Angola, Colecção ENSA, 2014, Corpo e Alma, 2005, Espírito, 2006, Molimo, 2007.

Assuntos Angola   Artes Plásticas  

Leia também