Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

13 Setembro de 2017 | 21h46 - Actualizado em 13 Setembro de 2017 | 21h46

Fazedores de teatro defendem maior organização na classe

Luanda - Fazedores de teatro defenderam nesta quarta-feira, em Luanda, maior organização na classe, com vista à atracção de investimentos e rentabilização das artes cênicas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Esta pretensão foi feita durante uma mesa redonda  sobre "Industrialização do teatro",  realizada no Centro Cultural Português, na qual o actor Valdano Lupuzana reconheceu haver desorganização dos  grupos em Luanda, apontando esta situação como elemento destabilizador da classe    .

O actor apelou a maior união entre os grupos e o encontro permanente para troca de experiências no sentido de haver sintonia na classe e lutar-se por objectivos comuns.  

por seu lado, o actor David Canga considerou importante que os grupos aposte mais na formação no sentido de apresentarem obras com maior qualidade.

Segundo ele, só haverá industrialização do teatro quando haver no mínimo 100 grupos a exibirem peças  que encham as salas todas as semanas.   

Para José Lumango, é preciso maior investimento do Ministério da Cultura na construção de espaços nos municípios para que haja maior crescimento do sector e o investimento industrial.

De acordo com Orlando Domingos, só haverá maiores apoio quando teatro mostrar à classe empresarial que é uma actividade que dá algum retorno financeiro.

"Não se pode falar de cultura em Angola sem incluir o teatro, sendo esta uma das melhores formas de manifestação cultural e representativa em Angola", sublinhou.

O encontro contou com actores, dramaturgos e encenador de vários grupos de Luanda .

Assuntos Cultura   Teatro  

Leia também
  • 13/09/2017 11:42:21

    Bié: Vice-governador defende preservação e divulgação da cultura local

    Cuito - O vice-governador do Bié para o sector social e político, Carlos Ulombe da Silva, reiterou hoje, quarta-feira, no Cuito, a necessidade de se reforças as acções de divulgação, preservação e promoção dos hábitos e costumes da população local, por se tratar da identidade dos povos.

  • 12/09/2017 17:36:26

    Fotógrafo Chilala Moco homenageia Agostinho Neto em exposição

    Luanda - Uma exposição com 12 fotografias em homenagem ao Dia do Herói Nacional, 17 Setembro, data em que nasceu o primeiro Presidente da República de Angola, António Agostinho Neto, será inaugurada sexta-feira, na Centralidade do Kilamba, em Luanda, pelo fotógrafo angolano Chilala Moco.

  • 11/09/2017 11:17:36

    Bié: Defendida preservação dos monumentos e sítios

    Cuito - A necessidade de se preservar os monumentos e sítios na província do Bié foi hoje, segunda-feira, defendida como uma das vias para manter e resgatar a identidade cultural dos povos e, sobretudo, elevar o processo de resgate de valores no seio da juventude.

  • 11/09/2017 07:05:39

    Apresentada obra discográfica "chega de lágrimas"

    Malanje - A obra discográfica "chega de lágrimas", de autoria do artista gospel Isaac Gonçalves Guedes, foi apresentada domingo, na cidade de Malanje, após recente lançamento oficial.