Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

09 Fevereiro de 2018 | 18h31 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2018 | 18h30

Sugerida mudança do nome do Museu dos Reis do Kongo

Mbanza Kongo - O responsável do Departamento Provincial do Património Histórico-Cultural do Zaire, Luntadila Lunguana, sugeriu hoje, sexta-feira, em Mbanza Kongo, a mudança do nome do Museu dos Reis do Kongo para Museu do Reino do Kongo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Museu dos Reis do Kongo em Mbanza Kongo

Foto: Angop

Em declarações à Angop, na cidade de Mbanza Kongo,  Luntadila Lunguana justificou que a troca de nome alargaria o horizonte das investigações históricas em curso sobre o antigo império Kongo.

Na sua opinião, a actual denominação de Museu dos Reis do Kongo limita a acção desta instituição apenas na exposição de objectos pessoais dos antigos soberanos do Reino do Kongo.

"É necessário aglutinar a história de todos os territórios que compunham o antigo Reino do Kongo, daí a sugestão para mudança de denominação”, argumentou.

Lamentou, por outro lado, a falta na região de instituições académicas específicas no ramo das ciências humanas como Antropologia, Arqueologia, entre outras, que ajudariam a aprofundar os estudos científicos sobre a histórica da região.

Segundo o responsável, a implementação na província de instituições de ensino de História, Antropologia, Filosofia, Sociologia e Arqueologia ajudariam a revelar muitos factos ainda desconhecidos sobre o Reino do Kongo, bem como desvendar vários mistérios da própria cidade de Mbanza Kongo, elevada à categoria de património mundial a 8 de Julho de 2017.

Apontou como desafios da direcção do Museu dos Reis do Kongo a promoção de acções sociais e científicas junto das comunidades locais, para dinamizar e aprofundar a história do reinado e permitir a troca de experiências entre académicos e a sociedade.

Fez saber que em 2017, o museu recebeu nove mil e 821 visitantes, 327 dos quais estrangeiros, menos dois mil e seis turistas em comparação ao ano de 2016.

O museu, com seis salas temáticas, expõe na sua maioria objectos de uso pessoal dos últimos reis do Kongo.

Assuntos Museus   Província » Zaire  

Leia também
  • 08/02/2018 18:59:54

    Defendido apoio do empresariado na organização do Carnaval

    Mbanza Kongo - O apoio da classe empresarial na organização do Carnaval foi advogado hoje, quinta-feira, em Mbanza Kongo, província do Zaire, por responsáveis de alguns grupos locais que preparam os seus desfiles no Entrudo deste ano.

  • 05/02/2018 18:33:42

    Mais de 50 turistas nacionais e estrangeiros visitam cidade património

    Mbanza Kongo - Um grupo de 51 turistas, nacionais e estrangeiros, visitou neste fim-de-semana prolongado a cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, elevada a categoria de património mundial da humanidade, a 08 de Julho de 2017.

  • 03/02/2018 23:21:19

    Cidadãos do Uíge exortados a devolver peças museológicas

    Uíge - O director do Museu Etnográfico do Congo, localizado na província do Uíge, Bernardo Malala, exortou, sexta-feira, aos cidadãos a devolverem peças museológicas, eventualmente em sua posse, que foram extraviadas durante os anos de conflito armado.