Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

06 Dezembro de 2018 | 05h18 - Actualizado em 06 Dezembro de 2018 | 05h17

Jazz de Carlos Praia "passa" no Maka e ganha admiradores

Luanda - Com o objectivo de massificar o gosto pela música jazz, o disco de estreia de Carlos Praia foi motivo de debate quarta-feira no projecto ?Maka à Quarta-feira?, organizado pela União dos Escritores Angolanos (UEA), tendo merecido o apoio da plateia e da crítica.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O cantor e compositor Emanuel Mendes, Francisco Makiesse, bem como o estudante de Letras Pedro Mayomona, oradores da sessão, enalteceram o contributo do guitarrista e arranjista que se apresenta ao mercado com qualidade e pronto para conquistar espaço dentro dos ritmos escolhidos.

De acordo com Mayomona, “o debate de hoje foi um momento para aumentar os conhecimentos culturais, com análises literárias e com diferentes formas de ocorrência das letras na música, por isso acredita que “Carlos Praia está apto para representar o país no estilo jazz”.

A curiosidade da plateia centrou-se nas respostas sobre as tendências de Carlos Praia, cujo álbum de originais (“New Grace” – significa Nova Graça) só possui instrumentais, a base da guitarra, mas que evidenciam à massemba, bossa nova, bolero e passam pelo fado, baladas de jazz, além da improvisação.

Sobre a produção do disco apenas instrumentalizado com guitarra e baixo, o artista explicou que sempre quis tirar o conceito de que a música só é se tiver letra ou voz, por isso considerou que ela, enquanto tiver som, será sempre mais livre que os limites impostos pela letra.

Os amantes do jazz e outros ritmos de Carlos Praia poderão encontrar no CD “New Grace” exclusivamente músicas com guitarra e baixo, ao contrário das habituais produzidas no país que incluem bateria e outros instrumentos.

O álbum não tem participações de outros músicos. Sobre isso, o artista justificou-se por ser “um disco de resposta de Deus” nas diversas etapas da sua vida, mas sobretudo “espelha novo paradigma do país, além da sociedade ganhar nova consciência e responsabilidade sobre o seu papel enquanto cidadãos e a juventude precisa de transformação”.

Por sua vez, o músico Kizua Gourgel defendeu que o país precisa de desenvolver plataformas para defesa do jazz, apostando na formação, pois até agora este segmento tem público consumidor mínimo. Para si, o estilo representa um desenvolvimento por etapas a serem respeitadas e compreendidas.

Carlos Praia é compositor, guitarrista, arranjista e produtor musical,  diplomado em guitarra clássica e licenciado em Jazz e Música Popular, pela Faculdade de Letras, da Tswane University of Tecnology, em Pretória, África do Sul. É produto da Igreja Tokoísta, iniciou os primeiros acordes de violão, em 2003.

Passou pela Escola Mestre Webba (2004 – 2006), onde fez o curso de violão clássico. Foi membro do coro infantil  da Tribo  Sulana, e, depois, do coro Rei David da  Igreja Tokoísta.

Formou, em 2006, a Banda Perfil, com Beny Bass, baixo, Mechack, bateria, e Arnald, nas teclas,  formação voltada para  pequenas intervenções musicais  em locais de  entretenimento. Nasceu em Luanda, a 13 de Dezembro de 1991. Em Maio de 2017, formou o trio ”Carlos Praia Jazz Band”, com Pedro Aguilar, baixo, e Jack da Costa, bateria, tendo participado em vários concertos.

Modesto e longe dos artifícios da fama, Carlos continua a tocar na Igreja Tokoísta no coro Rei David, onde iniciou e continua receptivo a eventos religiosos, ensino e produção discográfica. “New Grace” é o disco de estreia lançado em Setembro deste ano e tem dez músicas.

Assuntos Arte  

Leia também
  • 18/09/2018 04:01:28

    Músicos de gerações distintas prestam tributo a Neto

    Luanda - Com um reportório de músicas e poemas extraído das obras literárias de Agostinho Neto, poetas e músicos da nova e velha guarda renderam homenagem nesta segunda-feira, em Luanda, numa gala em saudação ao herói nacional.

  • 01/08/2018 20:17:08

    Inaugurada exposição "Do imaginário à realidade"

    Luanda - Trinta e dois quadros do artista plástico Agostinho António "Nguxi" estão desde hoje (quarta-feira) expostos na galeria do Centro A'rtes e Cultura, em Luanda.

  • 27/06/2018 19:25:18

    Funcionamento da UNAP-EP na Huíla promove classe artística

    Lubango - A implantação, este mês, de uma delegação da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP-EP), na cidade do Lubango, província da Huíla, vai incentivar a criatividade dos seus membros, bem como defenderá melhor os direitos de autor dos associados.