Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

07 Dezembro de 2018 | 15h59 - Actualizado em 07 Dezembro de 2018 | 15h59

Municípes do Lobito indignados com ausência de Angola no Miss Supranational

Lobito - Munícipes do Lobito, província de Benguela, manifestaram nesta sexta-feira, a sua indignação pela ausência da representante angolana, Andreia Muhita, 22 anos, do concurso de beleza feminina denominado Miss Supranational 2018, que acontece esta noite na Polónia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à Angop, os habitantes do Lobito admitiram estar decepcionados com a ausência de Angola no evento que é considerado o terceiro maior concurso internacional de beleza feminina, depois do Miss Universo e Miss Mundo, respectivamente.

Armando Catumbela, 40 anos, estudante do curso de Direito pela Universidade Katyavala Bwila, disse estar insatisfeito com a ausência da concorrente angolana, uma vez que Andreia Muhita teria a oportunidade de mostrar o potencial da cultura, turismo e economia do país.

Por seu turno, a estudante do curso Ciências de Educação, do Instituto Superior Politécnico Católico de Benguela, Maria Calupeteka manifestou a sua tristeza com o sucedido, uma vez que Andreia Muhita representa bem a beleza feminina angolana e é detentora de vastos conhecimentos académicos e de cultura geral.

Já Antónia Xavier, funcionária de uma boutique no Mercado Municipal do Lobito, também disse estar desiludida com a ausência da representante angolana.

Sugeriu apoio psicológico à jovem Andreia Muhita, natural da província do Cuando Cubango, por lhe terem frustrado as expectativas de participar de um vento internacional de grande relevo.

“As pessoas não sentem-se bem quando adiam os seus planos e um dos sonhos das mulheres é serem reconhecidas internacionalmente pela sua beleza, personalidade e inteligência", argumentou.

Por seu lado, o presidente do Comité Miss Supranational2018, Osvaldo Chaves, confirmou ter recebido mais de um milhão de kwanzas de patrocínio para compra de dois bilhetes de passagem para Andreia Muhita e o seu pai, mas escusou-se de dar mais explicações sobre a razão da ausência de Angola no concurso.

A coreana Jenny Kim, vencedora da última edição, vai passar hoje seu título a uma das 80 candidatas ao troféu, num evento organizado pela empresa WBA (World Beauty Association).

Assuntos Miss   Província » Benguela  

Leia também
  • 28/01/2019 12:49:02

    Associação quer Carnaval do Lobito como atractivo turístico

    Lobito - O vice-presidente da Associação do Carnaval do Lobito (ACL), Madaleno Constantino, anunciou hoje, segunda-feira, a intenção de fazer do Entrudo uma marca daquela cidade da província de Benguela, a fim de ser reconhecido a nível nacional.

  • 25/01/2019 04:22:28

    Autoridades do Lobito pedem que promotores cumpram regras de espectáculos

    Lobito - O director da Repartição Municipal dos Assuntos Sociais do Lobito, Henrique Pascoal, alertou, esta quinta-feira, aos promotores de eventos para a importância de cumprirem com rigor as regras sobre promoção de espectáculos e divertimentos públicos, sob pena de incorrerem em pesadas multas.

  • 25/01/2019 04:14:00

    Congresso da mocidade Baptista junta centenas de fiéis no Lobito

    Lobito - Perto de trezentos fiéis da Igreja Convenção Baptista de Angola (CBA) participam desde a última quinta-feira até sábado, na cidade do Lobito, em Benguela, no 18º Congresso Nacional da Mocidade, com a finalidade de despertar os jovens para serem vocacionados na sociedade.

  • 14/01/2019 21:20:55

    Actores de teatro e bailarinos em formação no Lobito

    Lobito - Actores de teatro e bailarinos participam de hoje até a próxima sexta-feira, na cidade do Lobito, província de Benguela, numa formação que contempla o domínio das artes de encenação e a expressão corporal em palco, sob a égide do colectivo de artes Ndinga Nzola.