Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

07 Dezembro de 2018 | 00h26 - Actualizado em 07 Dezembro de 2018 | 08h41

Paulo Flores e Yuri da Cunha encantam no duetos da avenida

Luanda - Os artistas Paulo Flores e Yuri da Cunha encantaram, quinta-feira, o público com as suas canções e o jeito peculiar de estarem em palco, no primeiro dos três dias de encerramento do projecto "Duetos na Avenida".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Show Duetos da Avenida: Paulo Flores (à dir) e Yuri da Cunha

Foto: Henri Celso

Ao se apresentarem no Palco da Casa 70, Paulo Flores e Yuri da Cunha demonstraram uma vez mais porque é que são considerados um dos expoentes máximos da música nacional ao fazerem vibrar o público com as suas principais canções.

O repertório preparado levou o público a “viajar” no tempo com melodias também, de outrora, mas que não perdem actualidade.

Os dois que fizeram alguns duetos, com destaque para o cancioneiro, em homenagem a Alberto Teta Lando, manifestaram o carinho que têm pelo outro e reiteraram o aspecto especial do projecto em unir jovens de gerações diferentes e de outras musicalidades.

O projecto, que já levou ao palco da Casa 70 diversas duplas nacionais, a última das quais Bruna Tatiana e Edmázia, abriu a 25 de Agosto, com a entrada em cena de Patrícia Faria e Puto Português que têm em comum a intimidade do semba.

Paulo Flores, uma das principais referências da música de Angola, nasceu em Luanda, em Julho de 1972. Com 11 discos editados, já leva 20 anos de carreira na música angolana.

Já Yuri da Cunha, autor do sucesso "Makumba", "Parte Braço" e vencedor do prémio Rádio Luanda, edição 2004, nasceu no Sumbe.

O músico começou a sua carreira artística em criança, tendo vencido um concurso de rua na sua terra natal e a “Rádio Piô", destinado a cantores infantis, numa iniciativa do programa "Kaluanda Piô" da Rádio Nacional de Angola (RNA), com o tema "Amigo", em 1994.

Assuntos Cultura  

Leia também
  • 06/12/2018 15:21:43

    Angola deve incrementar acções culturais na CPLP

    Luanda - Angola precisa incrementar as suas acções culturais no espaço da comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), para promover o intercâmbio cultural, no geral, e a literatura, em particular, e consequentemente contribuir para o seu engrandecimento, defendeu hoje (quinta-feira), nesta cidade, o escritor Abreu Paxe.

  • 06/12/2018 07:06:04

    Exposição de angolano marca festa israelita do Kunnuk

    Luanda - Uma exposição fotográfica, intitulada "Israel aos olhos de Angola" apresentada quarta-feira, em Luanda, marcou a festa do Hannuk, que para os judeus significa “dedicação e vitória contra o seu antigo agressor” (os gregos).

  • 03/12/2018 15:12:45

    Salvaguarda da cultura nacional deve estar assente na língua e na tradição

    Huambo - A salvaguarda da cultura nacional, muito sufocada por modelos importados de outros países, deve estar assente, sobretudo, nas línguas faladas no território e nas tradições do povo.