Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

09 Agosto de 2018 | 13h32 - Actualizado em 09 Agosto de 2018 | 13h32

Projecto cultural pretende representar Angola no festival de Cariacica

Luanda - O Projecto Cultural Njila ya Mwenho procura apoios para representar Angola na próxima edição do festival de Cariacica, estado do Espírito Santos, Brasil, em Abril de 2019, disse hoje (quinta-feira), em Luanda, o secretário-geral do grupo, Emengó dos Santos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Grupo de dança (Arquivo)

Foto: Angop

Em declarações à Angop, o artista referiu que o grupo não possui capacidade financeira para adquirir os bilhetes de passagem para os integrantes do grupo representarem Angola, numa das maiores festas culturais de Cariacica.

Apesar das dificuldades para obter os fundos, o grupo encontra-se a trabalhar no sentido de obter o dinheiro para os bilhetes, já que a representação cultural brasileira vai ajudar na questão dos vistos, enquanto a organização do evento vai cuidar da hospedagem.

Emengó dos Santos adiantou o grupo pretende apresentar, no festival que decorre de  dois em dois anos, uma obra que retrata a história do povo angolano, que aborda a escravatura, tráfico de escravo, a situação dos engarrafamentos e os rituais de cada província angolana.

Para além do festival de Cariacica, o grupo pretende participar também no festival do estado de Vitoria, para retratar o carnaval da República do Congo, já que história dos angolanos do norte e congoleses são praticamente as mesmas.

Em cada edição do festival de Cariacica, os grupos devem apresentar uma obra diferente, em função dos temas solicitados pelos organizadores do evento cultural.

Projecto Cultural Njila ya Mwenho ja representou Angola abertura da segunda edição do festival de 2016, como o único país africano, pretendendo para a próxima edição levar Grupo Bailado do Cazenga.

O projecto Njila ya Mwenho, com 18 integrantes, existe há 19 anos e , entre outras actividades, dedica-se a dança, teatro e canto.

Leia também
  • 25/01/2019 17:08:47

    Artistas alemãs em Angola para troca de experiências

    Luanda - Uma comitiva composta por 13 artistas, entre actores, directores e técnicos da área de teatro, estão desde hoje, sexta-feira, em Luanda, para troca de experiência e intercâmbio cultural com fazedores de artes angolanos.

  • 25/01/2019 16:42:33

    Governo de Luanda institui prémios de cultura e arte

    Luanda - O governador da capital do país, Sérgio Luther Rescova, determinou por via de um despacho tornado público hoje, sexta-feira, instituir e convocar os prémios "Luanda" nas categorias de teatro, literatura, dança, artes plásticas e canção, a partir desse ano.

  • 24/01/2019 15:31:21

    Munícipes de Icolo e Bengo beneficiam de formação artística

    Icolo e Bengo - Duzentos e 50 munícipes, dos cinco aos 22 anos de idade, do município de Icolo e Bengo, em Luanda, beneficiam de formação em artes plásticas, teatro e dança no Centro cultural Agostinho Neto, em Catete.

  • 11/01/2019 12:55:56

    Psico-pedagogo lança "A gestão democrática da escola pública em Angola"

    Luanda - Uma obra científica, com o título "A gestão democrática da escola pública em Angola", do psico-pedagogo Ngangula Miguel de Sousa será lançada, no dia 26 de Janeiro, no Parque da Independência, em Luanda.