Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

08 Setembro de 2018 | 21h57 - Actualizado em 10 Setembro de 2018 | 09h25

Defendida mais divulgação da poesia de Neto nas escolas

Ndalatando - A necessidade de as escolas massificarem a divulgação da poesia do primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, foi defendida neste sábado, em Ndalatando, província do Cuanza Norte, pelo membro do Secretariado Provincial da JMPLA, Sebastião Luís Félix Cutaba.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Responsável da JMPLA no Cuanza Norte, Sebastião Félix Cutaba.

Foto: Diniz Simão

Em declarações à Angop, no termo do concurso literário de declamação de poemas da autoria de Agostinho Neto, o também Primeiro Secretário Municipal de Cazengo da JMPLA advogou, igualmente, a primazia de as instituições de ensino conceberem programas em que figuras proeminentes da história de Angola sejam retratadas.

No caso de António Agostinho Neto, afirmou que o programa permitirá que as próximas gerações conheçam  (por via da sua poesia e não só) quem ele foi, para que cada criança possa ter a possibilidade de falar, na sua comunidade, sobre os ensinamentos do político e líder angolano, falecido a 10 de Setembro de 1979.

Para Sebastião Luís Félix Cutaba, a poesia de Agostinho Neto faz recordar aquilo que foram os seus anseios de ver o povo libertado (enquanto nação na altura colonizada), acrescentando que a poesia de Neto despertou a consciência de muitos nacionalistas para a luta libertadora, de cujos resultados os angolanos hoje usufruem.  

Salientou que a poesia de Neto ainda não é suficientemente divulgada, tendo lamentado o facto de a divulgação acontecer apenas por ocasião das comemorações da data natalícia daquela proeminente figura, o 17 de Setembro.

“O nosso apelo é que não se espere pelo mês de Setembro para que acções do gênero se realizem”, concluiu, indicado que as escolas são os melhores locais para o efeito.

Do concurso ora realizado (fase municipal), numa iniciativa da JMPLA, participaram alunos de quinze escolas, mormente da sétima, oitava e nona classes, tendo sido apurados nove representantes à fase provincial, a decorrer a 16 de Setembro. Os nove apurados receberam como prémios Kits de material escolar que incluíram mochilas, cadernos, lápis e borrachas, entre outros meios.

O concurso insere-se num projecto  da JMPLA,  denominado “Prémio Declamar a Poesia de Agostinho Neto”.

Leia também
  • 03/11/2018 16:29:59

    Matias Damásio quer conquistar mercado latino

    Luanda - O cantor e compositor angolano Matias Damásio tem trabalhado para conquistar outros mercados, fundamentalmente o público latino, afirmou hoje (sábado), em Luanda, o músico.

  • 02/11/2018 15:13:45

    Tradição de Mbanza Kongo assemelha-se com a do Israel, diz embaixador

    Mbanza Kongo - O embaixador de Israel em Angola, Oren Rozenblat, afirmou quinta-feira, em Mbanza Kongo, província do Zaire, que parte da tradição da antiga capital do Reino do Kongo assemelha-se com a do seu país, sobretudo em termos das 12 fontes desta cidade património com as 12 tribos.

  • 30/10/2018 20:43:59

    Músico Gabriel Tchiema defende shows com banda

    Saurimo - O músico Gabriel Tchiema defendeu hoje, terça-feira, na cidade de Saurimo, província da Lunda Sul, a necessidade dos cantores angolanos a ganharem o hábito de actuarem com banda, por garantir melhor qualidade do espectáculo.

  • 29/10/2018 21:24:21

    Escritor Cornélio Caley inicia funções na AAL

    Luanda - O escritor angolano Cornélio Caley foi empossado nesta segunda-feira, em Luanda, como membro da Academia Angolana de Letras, durante uma cerimónia realizada no Memorial António Agostinho Neto(MAAN).