Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

03 Outubro de 2018 | 19h46 - Actualizado em 04 Outubro de 2018 | 07h49

Pintor Guilherme Mampuya representa Angola na Expo Macau/2018

Luanda - O artista plástico angolano Guilherme Mampuya vai representar o país, este mês, na décima edição da Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa "Expo Macau/2018", que será inaugurada dia nove, na cidade da Praia, numa organização do Secretariado Permanente do Fórum de Macau.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Amostra de uma das obras de artes plásticas de Guilherme Mampuya, a ser exposta na Expo Macau2018.

Foto: Cedida

Neste evento, o representante angolano vai apresentar, no dia 13, uma exposição individual de pintura, intitulada "Somos Estrelas", na Galeria de Exposições da Avenida da Praia, retratando as 12 figuras zodíacos, pintadas e compostas em 12 painéis em acrílico, soube a Angop, através de uma nota da assessoria do artista.

De acordo com o documento, Guilherme Mampuya vai aproveitar a actividade para promover o seu trabalho e trocar experiência com criadores chineses e dos países de falantes da língua portuguesa, nomeadamente Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Portugal, Brasil, Timor-leste e Macau.

"Somos estrelas é uma alegoria, um apelo desesperado do universo aos humanos para colocarem as suas acções em uníssono com o equilíbrio cósmico. O efeito estufa é uma das consequências das práticas dos homens que tem de ser revertida para salvar o planeta da seca extrema e das inundações", alerta o artista, citado na nota. 

Além da exposição de obras de artes, a décima edição da Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa, também conhecida como Expo Macau/2018 vai contar com espectáculos musicais, de dança e de teatro, envolvendo centenas de artistas lusófonos e alguns convidados extra-lusofonia.

Natural do Uíge, Guilherme Mampuya Wola conta com inúmeras obras de pintura, tendo já realizado mais de 30 exposições individuais e colectivas, tanto no país, como no estrangeiro. É vencedor da edição 2008 do Prémio “Ensa Arte”, e dedica parte do seu tempo a instruir jovens aspirantes a artistas plásticos.

Lino Damião e Benjamim Sabby foram os representantes de Angola nas edições 2016 e 2017, respectivamente, neste evento internacional que, há dez anos, vem juntando artistas da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e da República Popular da China, com o intuito de promover a união entre os mesmos e o intercâmbio cultural.    

Assuntos Artes Plásticas  

Leia também
  • 11/12/2018 01:06:15

    Traços da mulher africana inspiram artista plástico Landu Makanda

    Lobito - Os traços característicos da beleza da mulher africana como lenços coloridos nos cabelos, olhos e sorrisos ganham espaço na maior parte das obras do artista plástico angolano Landu João Makanda, que clama por patrocínios para divulgação do trabalho.

  • 23/11/2018 19:59:22

    Curadora destaca pertinência da Exposição "Escravo XXI"

    Luanda - A exposição sobre arte contemporânea "Escravo XXI", patente desde sábado (17) na galeria "Ar-ma", distrito urbano da Maianga, em Luanda, reveste-se de extrema pertinência por focar-se na relação humana com as novas tecnologias considerou hoje, sexta-feira, na capital do país, a curadora angolana L Matos.

  • 16/11/2018 08:53:19

    Artista plástico Paulo Jazz expõe "O Anjo Colorido"

    Luanda - Noventa e sete obras do artista plástico angolano Paulo Jazz estão expostas desde quinta-feira, na galeria Hall de Lima Pimentel, em Luanda, com o título genérico " O Anjo Colorido".

  • 12/10/2018 08:09:12

    Van celebra 40 anos de carreira com exposição retrospectiva no Camões

    Luanda - Sessenta e quatro obras do artista plástico Francisco Van-Dúnem "Van" estão expostas desde quinta-feira, em Luanda, na galeria do Centro Cultural Português (Camões).