Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

15 Outubro de 2018 | 04h01 - Actualizado em 14 Outubro de 2018 | 13h53

Filme "Um italiano em Angola" gera maka na UEA

Luanda - O filme "Um italiano em Angola", do realizador Ettore Scola, será tema de debate na União dos Escritores Angolanos (UEA), no dia 17 do corrente mês, no âmbito da "Maka a quarta-feira".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A sessão, que será animada pelo embaixador da Itália em Angola, Cláudio Miscia, se enquadra nas festividades da “Semana da Língua Italiana no Mundo”, e será antecedida da exibição da película do género aventura/comédia, gravado em 1968 em partes das cidades angolanas de Luanda, Malanje e Namibe.

Com o actor Alberto Sordi, no papel principal, o filme retrata a vida de um negociante rico, farto do trabalho e da família, que decide atingir Angola à procura de um cunhado desaparecido neste país africano, em circunstâncias algo estranhas, numa adaptação livre e contextual do livro de Joseph Conrad, intitulado “Heart of Darkness”.

Bernard Blier e Alfredo Marchetti contracenam nesta obra cinematográfica, escrita em português, e que tem como título original “Riusciranno i nostri eroi a ritrovare l’amico misteriosamente scomparso in Africa”, cuja tradução literal é: “Conseguirão os nossos heróis encontrar o amigo misteriosamente desaparecido em África?”.

De acordo com uma nota da UEA, a exibição de “Um italiano em Angola”, 50 anos depois, numa semana especial para os cidadãos deste país europeu, espelha os sólidos e antigos laços de cooperação cultural entre Angola e a Itália no domínio cultural, mormente em matérias de formação, arquivos, bibliotecário e de museologia.

As relações bilaterais entre as Repúblicas de Angola e da Itália estendem-se em diversas áreas, sendo que o intercâmbio cultural ganhou novo impulso na sequência da assinatura (em 2002) de um acordo técnico e científico, formalmente ratificado pelas autoridades angolanas a 13 de Agosto de 2007.  

A Itália foi o primeiro país europeu a reconhecer a independência de Angola, conquistada a 11 de Novembro de 1975. E no quadro dos laços de amizade entre os dois povos, em Junho deste ano, o embaixador Cláudio Miscia solicitou o apoio de Angola à sua candidatura do seu país à Unesco para que seja elevada a património mundial.

Na ocasião, o diplomata apelou também o apoio deste país africano para a adesão da Itália, como observador, na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), sustentado com o facto de mais de 500 mil italianos terem ligações com a comunidade, por terem nascido em estados membros ou serem descendentes.

Assuntos Cinema  

Leia também
  • 18/10/2018 06:19:45

    Escritor defende maior intercâmbio dos cineastas

    Luanda - O escritor angolano Boaventura Cardoso defendeu quarta-feira, em Luanda, maior intercâmbio entre Angola e Itália no ramo da cinematografia, para se dinamizar o cinema nacional.

  • 15/10/2018 11:14:20

    Filme "O que a vida me levou" estreia-se em Dezembro

    Mbanza Kongo - O filme "O que a vida me levou" tem estreia marcada para o mês de Dezembro deste ano, em Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, anunciou nesta segunda-feira, o responsável pela produção, André da Silva Sócrates.

  • 15/10/2018 05:16:11

    "Falso Perfil" estreia nos cinemas em Novembro

    Lubango - Falso Perfil é o título de um filme angolano que alerta para os perigos das redes sociais e que tem como protagonistas os actores Sílvio Nascimento e a ex-miss Angola Micaela Reis, cuja estreia, nos cinemas, deve acontecer em Novembro deste ano.