Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

16 Janeiro de 2019 | 06h59 - Actualizado em 16 Janeiro de 2019 | 08h43

Músico quer criatividade e investigação artística

Saurimo - O músico e compositor Santos Católica apontou nesta terça-feira, em Saurimo, a necessidade de os criadores angolanos apostarem na criatividade e na investigação como caminhos para se enquadrarem nas exigências do mercado nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à Angop, no quadro das comemorações do Dia Mundial do Compositor (15 de Janeiro), afirmou que o poder criativo ajuda a melhorar a composição e a conquistar o público nacional e internacional.

Santos Católica sublinhou que uma boa composição contribui positivamente no resgate de valores morais e éticos, assim como na mudança de atitude, daí que a aposta neste sector deve ser fundamental.

O músico fez saber que além da componente composição, o artista deve saber tocar instrumentos musicais, principalmente os acústicos mais predominantes na região Leste do país.

Para os artistas da nova geração que enveredam pela Txianda, devem ser humildes, pesquisadores da identidade cultural, evitarem cantar a pensar em lucros fáceis e obter fama.

Sem revelar títulos, anunciou que está em estúdio a preparar a sexta obra discográfica nos estilos Txianda e soul music.

Conhecido como o rei da Txianda e outras danças do Leste, Santos Católica iniciou a carreira musical nos anos 80 no grupo coral da igreja católica, na capela Santa Isabel, em Saurimo, tendo já gravado cinco álbum, sendo o primeiro em 1995 intitulado “Macopo”, o segundo “Jesus meu amigo” (1996), o terceiro “Kamuluzu” (2007), o quarto “Naluqissa Ku Saulimbo” (2011) e o quinto “Ukole ua Mpla” (2012).

Este dia é comemorado desde 1983 no México, com o intuito de honrar os compositores existentes no mundo, que contribuem com a sua arte para o fluir das emoções humanas, ao eternizar pequenos momentos e sensações da vida em música.

Leia também