Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

06 Fevereiro de 2019 | 08h11 - Actualizado em 06 Fevereiro de 2019 | 13h30

Encerradas igrejas ilegais no Moxico

Luena - Cinquenta e duas igrejas que funcionavam de forma ilegal foram encerradas na província do Moxico, no âmbito da Operação Resgate.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A Operação Regaste, promovida pelo Ministério do Interior, está em curso no país desde 6 de Novembro de 2018 e visa resgatar a autoridade do Estado angolano, combater a criminalidade, transgressões administrativas e outras práticas que influenciam negativamente na segurança pública.

Das igrejas fechadas, 23 estão localizadas no município sede (Moxico), 11 nos Bundas, 10 no Luacano, três no Léua, duas no Alto Zambeze, Luacano, Luchazes e Camanongue com uma congregação cada.

Entre as denominações religiosas interditas constam a Igreja Evangélica do Espírito Santo no Mundo, Pentecostal Torrente Viva, Metodista Episcopal Africana, União Pentecostal Fogo no Mundo, Mundial do Poder de Deus, Profética Vencedora do Mundo, Menonita, Igreja Universal do Reino de Deus, Misericórdia de Deus e Marimba de Deus.
 
Em declarações à Angop, o director do gabinete provincial da Cultura, Juventude e Desportos no Moxico, Constantino Horácio Sachamuaha, disse que antes de encerrar as igrejas, o sector de tutela reuniu com os seus representantes para explicar as razões de tomada das medidas.
 
Explicou que a medida abrangeu também algumas igrejas legalizadas e que possuem templos sem condições de segurança, tais como a Igreja Mundial do Poder de Deus (IMPD) e a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

O processo de encerramento das igrejas ilegais vai continuar a nível da província, pelo que pediu a colaboração da população, através da denúncia dos casos de reincidências e das congregações religiosas que escaparam ao controlo das autoridades.

O responsável reiterou que o Governo vai contar sempre com o apoio da igreja, desde que esta cumpra o seu objecto social na moralização e consciencialização da sociedade.

Assuntos Cultura   Província » Moxico  

Leia também