Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

28 Novembro de 2019 | 18h47 - Actualizado em 28 Novembro de 2019 | 18h58

Fotógrafo angolano participa na bienal de Bamako

Luanda - O fotógrafo angolano Luís Damião vai representar o país na 12ª edição da Bienal Africana de Fotografia, a decorrer de 30 de Novembro de 2019 a 31 de Janeiro de 2020, na cidade de Bamako, capital do Mali.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Denominado “Rencontres de Bamako”, o evento contará com a presença de artistas/fotógrafos de mais de cinquenta países do continente africano, informou (hoje) à Angop o representante angolano.

Em declarações no Aeroporto Internacional 4 Fevereiro, antes do embarque, Luís Damião salientou que vai à Bienal de Bamako à convite da organização com uma obra fotográfica denominada “Mohamed Aqui”.

Explicou que o referido tema reflecte a capacidade dos angolanos em ultrapassar os momentos difíceis do conflito armado de cerca de 30 anos, os vários processos para a paz (alcançada em 2002) e o actual momento do país.

“Pretendo com esta obra artística mostrar ao mundo a pujança do cidadão angolano, no geral, em saber ultrapassar os maus momentos que a nação viveu“, enfatizou o fotógrafo.

Sob direcção artística do camaronês Bonaventure Soh Bejeng Ndikung, a bienal tem como tema central “Streams of consciousness” (corrente de consciência), referindo-se a uma letra do músico sul-africano Abdullah Ibrahim.

“Encontros de Bamako” é um dos eventos mais importantes do continente, dedicado à criação contemporânea, e uma notável plataforma de visibilidade para os fotógrafos e videastas da África e sua diáspora.

Nascido em Luanda, em 1978, numa família com fortes raízes artísticas, Luís Damião envolveu-se desde cedo no mundo da arte e da cultura como autodidacta, inspirando-se no pai – o fotojornalista angolano Paulino Damião “Kota 50”.

É irmão do artista plástico Lino Damião, tendo-se apresentado publicamente (em 2002), pela primeira vez, através do projecto artístico colectivo “Art & Moda” (pintura, escultura e moda), no Espaço Cultural Elinga.

Assuntos Artes Plásticas  

Leia também
  • 09/11/2019 06:34:16

    Pedro Masisa expõe "o quotidiano" na galeria Tamar Golan

    Luanda - Uma exposição com 20 obras de pintura denominada "O Quotidiano", do artista plástico angolano Pedro Masisa, está patente desde sexta-feira na galeria Tamar Golan, em Luanda.

  • 30/10/2019 19:23:29

    Brigada dos Artistas Plásticos sugere criação de museu

    Luanda - O coordenador da Brigada Jovem dos Artistas Plásticos (BJAP), Adão Mussungo, sugeriu hoje (quarta-feira) em Luanda, a construção de um museu que acolha as obras que retractam a história da capital angolana e que proteja os artigos e as memórias produzidas antes e depois da independência.

  • 26/10/2019 16:49:50

    Cenas do quotidiano retratadas em exposição

    Luanda - Trinta pinturas, de artistas plásticos nacionais, que retratam o quotidiano social e da cultura de Angola, estarão patentes até o dia 21 de Novembro na União Nacional de Artistas Plásticos (UNAP), em Luanda.