Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

05 Dezembro de 2019 | 22h05 - Actualizado em 05 Dezembro de 2019 | 22h05

Cultura felicita escritora Djaimilia de Almeida pelo prémio Oceanos

Luanda - O Ministério da Cultura felicitou, nesta quinta-feira, em Luanda, a escritora Djaimilia Pereira de Almeida pela conquista do Oceanos - Prémio de Literatura em Língua Portuguesa, com o romance 'Luanda, Lisboa, Paraíso'.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Numa nota a que à ANGOP teve acesso, o departamento ministerial faz referencia ao facto de a escritora ter herdado o punho da escrita dos pais, Joaquim Pereira de Almeida, jornalista que exerceu as funções de chefe de reportagem do Jornal de Angola, e da também jornalista Laurinda Santos, que foi adida de imprensa de Angola em Washington.

O prémio Oceanos teve a participação de 1.467 concorrentes com obras lançadas por 314 editoras de 10 países.

O romance “Luanda, Lisboa, Paraíso” conta a história de Cartola de Sousa, parteiro num hospital em Luanda, e Aquiles, seu filho, nascido com um calcanhar defeituoso.

O título do livro traça o percurso feito por pai e filho na viagem a Portugal que começa cheia de sonhos e esperança - de uma Lisboa idílica que os receberia como portugueses, mas que acaba por ser uma epopeia sem regresso e sem lugar para a ilusão.

Djaimilia Pereira de Almeida nasceu em 1982, e fez a sua estreia no mundo literário em 2015, com o livro “Esse Cabelo”.

É doutorada em Estudos Literários pela Universidade de Lisboa.

O vencedor do prémio recebe 120 mil reais (27 mil euros), o segundo classificado 80 mil reais (18 mil euros) e o terceiro 50 mil reais (11 mil euros). 

O Oceanos-Prémio de Literatura em Língua Portuguesa (conhecido até 2014 como Prémio Portugal Telecom de Literatura) é considerado um dos prémios literários mais importantes entre os países de língua portuguesa, a par do Prémio Jabuti ou Prémio Camões, sendo considerado o equivalente lusófono do britânico Man Booker Prize, pelas semelhanças das suas regras e alto valor financeiro.

O Prémio foi criado em 2003 pela empresa portuguesa de telecomunicações Portugal Telecom para prestigiar e divulgar a literatura brasileira, seleccionando o melhor livro do ano. A partir de 2007, o prémio passou a estar aberto a autores de todos os países de língua portuguesa.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 05/12/2019 21:40:13

    Durão Barroso impressionado com Museu Nacional de Antropologia

    Luanda - O antigo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, manifestou-se, nesta quinta-feira, impressionado com a riqueza e diversidade do acervo do Museu Nacional de Antropologia, em Luanda.

  • 04/12/2019 21:08:49

    Romance "Ressurreição" já nas bancas

    Luanda - A obra literária intitulada "Ressurreição", da escritora Helena Dias, já está disponível nas bancas, depois do seu lançamento, nesta quarta-feira, em Luanda.

  • 04/12/2019 08:52:20

    Ana Clara aborda em livro "Máscaras Cokwe"

    Luanda - A coreógrafa e investigadora angolana Ana Clara Guerra Marques apresenta, a 11 deste mês, em Luanda, o livro "Máscaras Cokwe: a linguagem coreográfica de Mwana Phwo e Cihongo".