Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

21 Setembro de 2019 | 21h16 - Actualizado em 21 Setembro de 2019 | 21h16

Portugal: Apresentada obra Doutrina com Fabulações

Lisboa (Da correspondente) - O escritor angolano Lopito Feijóo apresentou neste sábado, em Lisboa, a obra literária intitulada “Doutrina com Fabulações”, editada pela Perfil Criativo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A obra, concebida e elaborada na sequência do doutrinário projecto artístico-literário do autor, conta com cerca de 70 páginas e uma edição de trezentos exemplares.

 Apresentada pelo jornalista e crítico de arte Rodrigues Vaz e pelo escritor Tomás Lima Coelho, orientador da colecção “Poesia no Bolso”, que assina o prefácio de onde se pode constatar que,  o poeta transporta as pessoas, numa viagem antropomórfica, observando as idiossincrasias humanas através das características daqueles outros seres com quem se partilha o planeta.

No prefácio, Tomás Coelho adverte que Já Orwell o dizia quando escreveu que “todos os animais são iguais, mas há uns mais iguais que outros”, realçando os comportamentos humanos através da fábula.

Segundo ainda o prefaciador, “É com essa visão crítica sobre a sociedade que nos rodeia que o olhar arguto do poeta nos faz sair do adormecimento e nos chama atenção para os problemas económicos, sociais, políticos, religiosos e filosóficos que a humanidade atravessa, seja a que nos é mais próxima, como a que nos está mais longínqua”.

 De acordo com Tomas Lima, numa linguagem aparentemente críptica, naquele estilo literário muito próprio a que o poeta já habituou os leitores, ao qual se junta uma subtil ironia e uma boa dose de humor, a mensagem vai sendo passada, cabendo a cada um fazer a sua interpretação e decifrar o sentido de cada estrofe.

O livro conta igualmente com uma nota do editor assinada por João Rodrigues que, depois de uma breve resenha crítica sobre as mais históricas e representativas colecções de poesia já editadas em Angola, se refere a esta, “Poesia no bolso”, dizendo que hoje, passados dois anos da provocação lançada aos titulares com estatuto de poetas, a provocação segue em sentido inverso.

Lopito Feijoó realiza no prelo uma espécie de “performance” poética iniciada com a “Doutrina” (1987), e que foi continuando em “Lex & Cal Doutrina” (2012), “Andarilho e Doutrinário” (2013),“ReuniVersos Doutrinários” (2015), “Pacatos & Dou-trinários Recados” (2017), “Imprescindível Doutrina Contra” (2017), “Doutrinárias Lâminas Doutrinárias”(2018) e agora “Doutrina com Fabulações” (2019).

Assuntos Literatura  

Leia também