Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

11 Outubro de 2019 | 17h47 - Actualizado em 11 Outubro de 2019 | 18h55

Embaixador italiano sugere filme sobre Nevunda

Lubango - Os cineastas angolanos deviam pensar em rodar um filme que retrate a odisseia do primeiro embaixador africano em Roma, o príncipe do Reino do Congo, António Nevunda, que no século XVI viajou para a Itália, afirmou, nesta sexta-feira, no Lubango, província da Huíla, o embaixador italiano em Angola, Claudio Miscia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Claudio Miscia, embaixador da Itália em Angola

Foto: Cortesia/Stefano Di Clemente

“Ele fez uma viagem que se fosse um europeu ou americano já teriam  feito um filme sobre a odisseia. Merece ter um filme, tal como se fez com a Rainha Jinga”, frisou o diplomata.

Ressaltou que em 1571 Bigafeta Filipo, um cronista da época, descrevia as belezas do Reino do Congo e das regiões circunvizinhas, com grande admiração pelas coisas que ouviu de exploradores italianos. De acordo com Claudio Miscia, alguns anos depois o rei do Congo mandava o seu primeiro embaixador, o príncipe de Nfuta "António Nevunda", como primeiro embaixador africano em Roma.

Em entrevista à ANGOP, na capital huilana onde inaugurou uma exposição para assinalar os 500 anos da morte de Leonardo da Vinci, o diplomata informou que as relações culturais entre Angola e a Itália têm raízes “muito profundas” que muitos italianos ou angolanos não podem imaginar.

Claudio Miscia sublinhou que durante a guerra de independência de Angola vários homens do cinema e fotógrafos acompanharam a luta.

“A nossa coperação ficou sempre em todos os períodos, até no período de guerra. Agora estamos com um programa mais cultural, temos sempre que lembrar que isso assenta numa base de grande amizade entre os dois povos”, frisou o embaixador.

Quanto a exposição sobre Leonardo da Vinci (1452-1519), sob o signo "Leonardo, génio gentil", o diplomata adiantou que em todo mundo há iniciativas para assinalar a data e a exposição foi criada por Stefano Baldi para a Bulgária e traduzida em português pela embaixada, sendo Angola o primeiro país lusófono a recebê-la.

Acrescentou que a exposição encerra um olhar sobre a história da vida e obra de Da Vinci, as suas várias faces, sendo que será igualmente exibido um filme do cineasta Francesco Invernizzi, legendado em português.

Assuntos Cinema   Cultura   Província » Huíla  

Leia também
  • 11/10/2019 17:53:33

    Padre lança "A inteligência do médico chinês e outros contos"

    Lubango - Uma obra literária denominada "A inteligência do médico chinês e outros contos", do padre Belchior Tchihopio ''Kandimblé", com estórias baseadas em factos reais para crianças, adolescentes, jovens e adultos, foi hoje (sexta-feira), apresentada ao público na cidade do Lubango, província da Huíla.

  • 10/10/2019 18:23:55

    Filme Chaduka exibido na Casa de Cultura do Rangel

    Luanda - O filme "Chaduka" do realizador, Ngouabi Silva, que retrata o drama urbano de um jovem que perdeu os pais de forma trágica, vai ser exibido, sexta-feira (11), na Casa da Cultura do Rangel Nzinga Mbande, no município de Luanda.

  • 08/10/2019 21:24:48

    Don Sebas Cassule expõe Memórias de Viagens Geográficas

    Luanda - O artista plástico Don Sebas Cassuele expõe, desde esta terça-feira, "Memórias de Viagens Geográfica de Afectos Statement", no Centro Cultural Português, em Luanda.