Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

18 Fevereiro de 2020 | 14h58 - Actualizado em 18 Fevereiro de 2020 | 14h58

Museu de Antropologia e parceria franco-alemã assinam memorando

Luanda - O Museu Nacional de Antropologia, a Alliance Française e o Goethe Institut assinaram, nesta terça-feira, em Luanda, o memorando de entendimento para a promoção, divulgação e valorização do património cultural angolano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Museu Nacional de Antropologia com apoio da alliançe française e do Goethe Institut

Foto: Lucas Neto

O memorando assinado vai contribuir para a preservação, restauro e divulgação do acervo museológico do Museu Nacional de Antropologia.

Pretende-se ainda o fortalecimento do Museu Nacional de Antropologia como espaço fundamental de transmissão e de valorização do património cultural angolano, ponto de intercâmbio e de diálogo entre alunos, estudantes, historiadores e cientistas e como ponto de referência para os turistas nacionais e estrangeiros.

A primeira etapa do projecto culminou com a formação de quadros da instituição, estando previsto novas acções, entre as quais a digitalização do acervo, a criação de um Web site para   potencializar a visibilidade do museu e permitir a interacção entre o museu e o público.

No acto da assinatura, o director nacional dos Museus, Ziva Domingos, considerou que o projecto ajudará a mudar a imagem da instituição e melhorar a prestação de serviço a população.

“Com o memorando a instituição ganhou em termos da melhoria da gestão científica, de formação de quadros, da visibilidade junto da comunidade científica e vai ganhar ainda mais com o Web site porque vai ligar o museu ao mundo inteiro”, disse.

Por sua vez o director da Alliance Française de Luanda, Paul Baracout, afirmou que o acordo dará visibilidade a instituição e desta forma valorizar mais as colecções e incentivar as pessoas a visitar mais o museu.

“ Este projecto já permitiu a criação de ferramentas para guiar especialmente o público jovem dentro das colecções de forma interactiva, lúdica e educativa”, realçou.

Objectivo é aumentar a frequência dos visitantes e uma forma de aproveitar o grande potencial de  atracção de turistas, porquanto, do que sei da comunidade francesa, o referido museu é um dos pontos de visita obrigatório para os turistas por concentrar  num lugar só a amostra das diversas culturas de Angola.

Criado por força do Decreto 80/76, do então Conselho de Revolução, o Museu Nacional de Antro­pologia é a primeira instituição do género do período pós colonial. 

O principal objectivo do Museu é ajudar o povo a conquistar a sua personalidade cultural, revalorizá-la e retransmiti-la às gerações vindouras.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 18/02/2020 08:25:35

    Kilamba Kiaxi com sete grupos no Carnaval

    Luanda - Sete grupos carnavalescos, dois na classe A, três na B e dois infantis, vão representar o município do Kilamba Kiaxi, nesta edição do Carnaval 2020.

  • 18/02/2020 08:21:04

    União 10 de Dezembro homenageia integrantes falecidos

    Luanda - O União 10 de Dezembro, do bairro do Prenda, distrito da Maianga, vai homenagear os integrantes do grupo já falecidos, pela sua contribuição na preservação da história do Carnaval de Luanda e na coesão da colectividade.

  • 17/02/2020 08:25:41

    Palco do Carnaval de Luanda com arquibancada para músicos

    Luanda - O palco do Carnaval, na Nova Marginal de Luanda, terá, nesta edição, uma arquibancada para acolher espectáculos musicais ao vivo, no dia 24 ( segunda-feira), durante o desfile da classe A.