Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

18 Outubro de 2020 | 20h09 - Actualizado em 19 Outubro de 2020 | 12h18

Nova sede do Arquivo Nacional custa 97 milhões de dólares

Luanda - Noventa e sete milhões de dólares é o custo da construção da nova sede do Arquivo Nacional de Angola, que será inaugurada este ano, no quadro das comemorações do 45.º aniversário da independência nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Novas instalações do Arquivo Histórico Nacional

Foto: Francisco Miúdo

O orçamento inicial, de 72 milhões de dólares, sofreu um incremento de 25 milhões, estes últimos destinados às acções de interligação da rede de energia, água, ajustes finais e apetrechamento, segundo soube a Angop.

“Vamos inaugurar, ainda este ano, as novas instalações do Arquivo Nacional de Angola, guardião da memória, da história e da cultura do povo angolano”, anunciou o Presidente da República, João Lourenço, no seu discurso sobre o Estado da Nação, no dia 15 de Outubro.    

Segundo apurou a Angop, o imóvel, que começou a ser erguido em 2008, numa área de quatro (4) hectares, tem 30.540 metros quadrados de construção, num total de cinco (5) pisos.

Localiza-se numa área estratégica junto do Campus da Universidade Agostinho Neto, próximo do Estádio 11 de Novembro, em Luanda.

O novo Arquivo Nacional de Angola terá, entre outras dependências, 69 salas de arquivo, 39 escritórios, dois laboratórios, três (3) salas de exposições, dois auditórios e nove (9) salas de formação.

O edifício surge no âmbito da concretização da agenda do Plano Nacional de Desenvolvimento, que prevê, para a área da Cultura, entre outros objectivos, a implementação do Sistema Nacional de Arquivos.

A infra-estrutura, cuja construção está a cargo do Gabinete de Obras Especiais (GOE), permitirá a correcta melhoria da acomodação da documentação existente no Arquivo Nacional de Angola, assim como a incorporação dos documentos produzidos depois de 1975 pelos Órgãos de Soberania.

Estes arquivos serão transferidos para aquela instituição, com o propósito de melhorar a conservação e qualidade de serviços no acesso dos investigadores e estudantes ao seu acervo.

O Arquivo Nacional de Angola, de acrónimo ANA, é uma pessoa colectiva de direito público, do sector administrativo, dotada de personalidade jurídica, autonomia administrativa, financeira e patrimonial.

Tem por objecto principal coordenar a política arquivística nacional, avaliar, recolher, classificar, conservar e  divulgar os documentos  de valor arquivístico  e histórico, formular as  directrizes  gerais  e  supervisionar metodologicamente  o funcionamento do Sistema Nacional de Arquivo.  

Criado pelo Decreto n.º 51/09, do Conselho de Ministros, datado de 16 de Setembro de 2009, o ANA tem a actual sede na Rua Félix Machado, n.º 49 r/c, na baixa de Luanda.

Assuntos Angola  

Leia também