Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

10 Junho de 2006 | 18h47

Embaixador do Brasil considera intenso nível de cooperação entre os dois países

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Embaixador do Brasil, Marcelo da Silva Vasconcelos

Foto: Foto Angop

Luanda, 10/06 - O embaixador do Brasil em Angola, Marcelo da SilvaVasconcelos, considerou hoje, em Luanda, "intensa" a cooperação entreos dois países nas organizações multilaterais, tanto nos foros políticoscomo nos económicos e técnicos.

O diplomata brasileiro fez estas considerações quando dissertava duranteuma conferência, na sala de convenções de Talatona, Luanda Sul, napresença de mais de 100 alunos estagiários do Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia da Escola Superior de Guerra do Brasil, entre eles oficiais do exército deste país, que hoje chegaram a Luanda para uma visita de algumas horas a Angola, no quadro das relações bilaterais existentes entre os dois países no domínio da defesa.

Na sua palestra sobre o tema "Relações entre Angola e Brasil" , Marcelo da Silva Vasconcelos abordou aspectos relacionados com relações políticas,Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), relações económico-financeiras,intercâmbio cultural, casa da cultura do Brasil, cooperação educacional e técnica.

Disse que os dois países (Angola/Brasil) têm a tradição de apoiar-se mutuamente em suas candidaturas a cargos de mandatos em eventos de carácter político, económico e técnico.

"No actual quadro de estabilidade política em Angola, o Governo brasileiro e suas instituições, são algumas vezes solicitadas, tanto por parte do governo angolano quanto por sectores não estatais, a prestar apoio à consolidação das instituições democráticas angolanas", acrescentou.

No capítulo económico-financeiro, o embaixador referiu que Angola está entre os principais parceiros do Brasil em África. "Actualmente existe a percepção generalizada de que Angola tem recursos e condições para se desenvolver de forma acelerada nos próximos anos e de que oferece significativas oportunidades de negócios ligadas ao processo de reconstrução nacional", afirmou.

A comitiva brasileira, que está em Angola para contactos de estudos geopolíticos com altos responsáveis militares das Forças Armadas Angolanas (FAA), é chefiada pelo comandante e director de estudos da Escola Superior de Guerra Brasileira, General do exército, José Benedito de Barros Moreira.

A delegação militar brasileira está a realizar um périplo por vários países africanos, tendo já visitado a África do Sul e a Namíbia.