Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Fevereiro de 2011 | 14h11 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2011 | 15h43

Chefe de Estado inteirou-se do andamento das obras do museu das FAA

Forças Armadas

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Foto:

Luanda - O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, inteirou-se hoje, em Luanda, do nível de desenvolvimento do projecto de restauro do museu das Forças Armadas Angolanas, ex-fortaleza de São Miguel, construído em 1634.


Acompanhado de membros do governo e do seu gabinete o chefe de Estado Angolano, à entrada do museu observou a maquete do projecto, tendo recebido explicações do estado de execução da obra, consubstanciada nos acabamentos e construção de algumas infra-estruturas no interior do mesmo.


De seguida o presidente Eduardo dos Santos percorreu algumas áreas do empreendimento onde estão em curso várias obras dentre elas a aplicação de um conjunto de azulejos bem como a execução integral de réplicas.


As obras de reabilitação do museu das Forças Armadas que conserva o acervo histórico militar das antigas e recentes guerras de libertação de Angola são o complemento de uma intervenção feita há sete anos, mantendo totalmente a tipologia geral que o edifício tinha desde a sua construção em 1634.


O seu interior é constituido por várias áreas entre as quais, administrativa com cerca de 150 metros quadros, casa mata central que servirá para colocar o acervo histórico de exposições, uma galeria com áreas para exposições e outra com um anfiteatro com capacidade para 150 pessoas e áreas técnicas com bibliotecas e salas de arquivos.


O chefe de departamento de estudos, projectos e acompanhamento do Gabinete de Reconstrução Nacional (GRN), Leonel Cruz, disse à imprensa que o fim destas obras está previsto para o início do segundo semestre deste ano.


O Ministro da Defesa, Cândido Pereira Van-Dúnem, e o chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general Geraldo Sachipengo Nunda, estiveram presentes nas instalações.