Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

03 Agosto de 2011 | 19h49 - Actualizado em 03 Agosto de 2011 | 19h48

Rainha Nhakatolo pede expansão dos serviços de identificação

Moxico

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luena - A rainha Nhakatolo Tchilombo (soberana dos Luvales) pediu hoje, quarta-feira, às autoridades judiciais a expandirem os serviços de identificação e registo criminal no município do Alto-Zambeze, para facilitar o cadastro de novos eleitores.

A entidade máxima da autoridade tradicional naquela região manifestou esta preocupação à ministra angolana do Ambiente, Maria de Fátima Jardim, que se deslocou àquela circunscrição no âmbito da campanha de sensibilização ambiental para uma Angola mais verde.

Nhakatolo sugeriu a instalação de um posto móvel para facilitar a população conseguir ter o Bilhete que os identifique como cidadãos nacionais e ter acesso ao registo eleitoral.

Maria de Fátima Jardim aproveitou a ocasião para solicitar à rainha que nos trabalhos de campo sensibilize a população da sua área de jurisdição para afluírem aos postos de registo eleitoral.

De acordo a ministra do Ambiente, Fátima Jardim, que esteve na província do Moxico desde terça-feira, onde orientou o III Conselho Consultivo que decorreu sob lema "Tratar os Resíduos é Preservar o Futuro", esta e outras preocupações da Nhakatolo Tchilombo ligadas à educação e saúde serão encaminhadas ao Chefe do Executivo Angolano.

O município do Alto-Zambeze, com sede na vila de Cazombo é composto por seis comunas, nomeadamente, Nana Candundo, Lumbala Kakengue, Calunda, Macondo, Caianda e Lóvua, numa extensão de 48 mil quilómetros quadrados, com uma população estimada em 135 mil habitantes.

Assuntos Província » Moxico  

Leia também