Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

05 Julho de 2012 | 16h10 - Actualizado em 05 Julho de 2012 | 19h12

Colóquio recomenda fomento do ensino do português

CPLP

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Foto: Angop

Luanda – O colóquio internacional sobre a língua portuguesa nas instituições internacionais recomendou nesta quinta-feira, na capital angolana, o fomento do processo de ensino-aprendizagem do idioma, visando estimular a proficiência como língua estrangeira.


A recomendação consta do comunicado final do fórum, denominado “Carta de Luanda”, que decorreu em Luanda, desde terça-feira.


Os participantes exigem a criação de uma comissão que proceda à inventariação dos programas de cursos de tradutores e intérpretes, nos países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), visando um melhor conhecimento e desenvolvimento neste domínio. 


Pedem ainda a produção e disponibilização, na página electrónica do Instituto de língua portuguesa de um registo de tradutores/intérpretes e de instituições que ofereçam estes serviços, de modo a disponibilizar rapidamente a informação nas cidades-sede das organizações internacionais.


Recomendam ainda a criação de um portal de informações terminológicas, incluindo o registo de obras terminológicas com equivalentes em português, na forma de um inventário dos trabalhos terminológicos já realizados em Língua Portuguesa em diversos âmbitos.


Aconselharam a produção de um texto informativo nas seis línguas oficiais das Nações Unidas sobre a situação do Português e o empenho dos países da CPLP na sua adopção como língua oficial da ONU e das suas Agências.


A organização de um fórum de debates de planificação linguística com os blocos regionais - União Africana, União Europeia, SADC, MERCOSUL, CEDEAO, CEEAC, ASEAN e Estados ACP, entre outros - com vista à internacionalização do português nos organismos internacionais, é outra das propostas. 


Aconselham ainda que se aproveite a realização no Brasil, do Campeonato Mundial de Futebol, em 2014, e dos Jogos Olímpicos em 2016, para a criação de um banco de dados terminológicos, bem como delingencia para que os Comités Olímpico e Para-Olímpico Internacional, para a admissão do português como língua de trabalho.


Recomendam, igualmente, à organização da 11ª Conferência Internacional sobre o Futuro do Português no Sistema Mundial a sensibilização dos países da CPLP para a convergência na definição de uma política de língua ao nível multilateral.


Os participantes recomendaram ainda o desenvolvimento de sinergias para a promoção da Língua Portuguesa como língua de relação e como língua internacional, dado aos laços privilegiados entre a China e os países da CPLP, através do Fórum de Macau.