Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Janeiro de 2014 | 21h34 - Actualizado em 04 Janeiro de 2014 | 21h29

Malanje: Revolta dos heróis da Baixa de Kassanje abriu portas para a conquista da independência

Malanje - A revolta dos heróis da Baixa de Kassanje contra o jugo colonialista a 04 de Janeiro de 1961 foi o ponto de partida da longa caminhada para a luta de libertação nacional que culminou com a conquista da independência de Angola a 11 de Novembro de 1975.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A afirmação é do governador provincial em exercício de Malanje, Manuel Campo, quando presidia ao acto provincial do 4 de Janeiro, data consagrada aos mártires da repressão colonial, tendo referido que data marca um acontecimento histórico na vida dos angolanos, pois que, para além de libertar o povo, resultou na morte de milhares de camponeses.

Nesta senda, referiu, o 04 de Janeiro deve servir de reflexão em torno das árduas conquistas atingidas pelos angolanos, depois da revolta contra os colonialistas portugueses.

Lembrou que o massacre atingiu mais de dez mil camponeses da ex-companhia de algodão de Angola (Cotonang), que foram barbaramente assassinados pelo exército português por esses exigirem os seus direitos como trabalhadores, isenção de pagamentos de impostos e a abolição do trabalho forçado.

Por outro lado, Manuel Campo realçou que ao comemorar-se em Abril próximo 12 anos de paz efectiva no país, urge a reabilitação das vias de acesso e criar as premissas para os estudantes, historiadores, investigadores nacionais e estrangeiros, pesquisarem e divulgarem mais sobre a verdadeira história do massacre da Baixa de Cassanje, com vista a se prestar maior testemunho as gerações vindouras.

O acto comemorativo dos 53 anos do dia da repressão colonial em culminou com uma palestra sob o tema “O grito nacionalista da Baixa de Cassanje”, dissertada pelo nacionalista e historiador Moisés Camabaia e presenciaram membros do governo, políticos, estudantes, religiosos, sociedade civil e interessados.

Assistiram ao acto, o vice-governador para o sector técnico e infra-estruturas, membros do governo, órgãos de defesa e segurança, ex-militares, militantes da Jmpla, OMA e de Partidos Políticos, bem como representantes da sociedade civil.

O 53º aniversário do dia dos mártires da Baixa de Cassanje comemorou-se sob o lema “celebremos o 04 de Janeiro fortalecendo a coesão e a unidade nacional”.

A Baixa de compreende as aldeias de Cambo Sunginge, Zungue, Kanzage, Wholo dia Coxi, Santa Comba, Mulundo, Teca dia Kinda, Xandel, Moma, Iongo Milando e Massango (Forte República), afectas aos municípios de Cahombo, Marimba, Kunda dia Base e Quela.

Assuntos Província » Malanje  

Leia também
  • 11/11/2018 17:32:51

    Resgate da autoridade do Estado deve ser assumido por todos - Governador

    Malanje - Todos os cidadãos, independentemente das suas posições sociais, devem envolver-se nas tarefas de restituição da autoridade do Estado angolano, por meio de denúncias de actos de vandalização da coisa pública e outras práticas que atentam contra a convivência pacífica.

  • 05/11/2018 18:37:03

    Administradores municipais exortados a centrarem-se nas acções do Estado

    Malanje - O governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, exortou hoje, segunda-feira, os administradores municipais a absterem-se de boatos e intrigas, factos que os caracterizou como perda de tempo e práticas que retiram o verdadeiro foco nas acções do Estado.

  • 01/11/2018 20:11:43

    Cunene acolhe acto nacional do 11 de Novembro

    Ondjiva - A cidade de Ondjiva, sede capital da província do Cunene, acolhe o acto central do 43ª aniversário da independência nacional, a assinalar no próximo dia 11 de Novembro.

  • 12/10/2018 20:09:03

    CNE incinera materiais usados nas eleições gerais

    Luanda - A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) iniciou nesta sexta-feira a destruição de boletins de votos e de materiais utilizados nas eleições gerais de 23 de Agosto de 2017, vencidas pelo MPLA e o seu candidato, João Lourenço.