Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

17 Junho de 2016 | 12h55 - Actualizado em 17 Junho de 2016 | 13h04

Ministério da Justiça estipula cinco dias para emissão do BI

Luanda - O Ministério da Justiça está a trabalhar no processo de aceleração da emissão dos Bilhetes de Identidade a nível nacional, garantindo a sua emissão num período máximo de cinco dias, facilitando desta forma o direito a cidadania a todos os angolanos, disse o titular da pasta Rui Mangueira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ministro da Justiça Rui Mangueira testa serviços de identificação

Foto: Joaquina Bento

O ministro da Justiça Rui Mangueira, que falava hoje, sexta–feira, no fim de uma visita de  constatação  efectuada aos Postos de Identificação dos distritos urbanos  da Samba, Maianga e Ingombota, município de Luanda, disse que existem só na Maianga dois mil e 337  cidadãos a espera de receber o BI.

Rui Mangueira esclareceu que as mais de duas mil  entrega de documentos por fazer carecem de certos procedimentos, como a exigência de carácter  presencial e não por vias de terceiros.

Considera que com os dados obtidos em alguns postos, os serviços  começam a encaminhar-se para  uma situação de normalidade completa, onde para além  dos  cinco  dias definidos, o publico  poderá  obter  num período inferior a dois,   três dias  dependendo da dependência dos sistema e da disponibilidade do cidadão.

“ Preferimos definir este prazo para evitar que os populares estejam a ir e voltar, mas reitero que no prazo de cinco dias estamos em condições de emitir e entregar os BI a nível de todo o país e é  uma situação de carácter permanente,” acrescentou.

Os chefes de repartição dos referidos  postos  confirmaram  o normal  funcionamento das instituições. O da Samba, Deolinda Francisco, onde são emitidos mais de 150 BI diariamente, disse  não haver  problema nenhum.

No Prenda (Maianga) onde o atendimento é antecedido de uma  marcação, tem uma média  diária de 100 cidadãos, enquanto na Ilha do Cabo (Ingombota) o atendimento é de 200 pessoas dia.
 

Leia também