Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

07 Outubro de 2016 | 15h17 - Actualizado em 07 Outubro de 2016 | 15h22

Mais de quatro mil ex-militares passam para Polícia

Luanda - Mais de quatro mil ex-militares das Forças Armadas Angolanas (FAA) foram entregues à Polícia Nacional nos últimos anos, referiu hoje, em Luanda, o chefe do Estado Maior General das FAA, general do exército, Geraldo Sachipengo Nunda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Chefe do Estado Maior General das FAA, general do exército, Geraldo Sachipengo Nunda.

Foto: Joaquina Bento

O general falava hoje, em Luanda, em conferência de imprensa, enquadrada nas comemorações do 25º aniversário das Forças Armadas Angolanas, tendo sublinhado que, depois da entrega dos, pelo menos, quatro mil ex-militares à polícia, está em curso a segunda fase do processo.

Segundo afirmou, já foi feito o levantamento de todos os efectivos das FAA, das infra-estruturas e de todos os meios, sendo que, das orientações superiores consta a aposta na formação.

A propósito, fez saber que há dois anos regressaram ao país pilotos formados no exterior, durante seis anos, assim como se registou a chegada de novos helicópteros, adquiridos na sequência do processo de reedificação das FAA. Espera-se pela vinda de mais oito.

Para o chefe do Estado Maior General das FAA, a defesa do Território Nacional é um processo que requer formação, daí a necessidade da contínua  aposta neste campo.

Nesta perspectiva, as FAA têm pelo menos mil e 700 quadros a fazer formação no exterior do país, metade deste número na Rússia, enquanto outros encontram-se em Cuba e em países que têm relações com Angola.

A seu ver, todo esse processo vai permitir que, na devida altura, com os meios adequados, a vigilância e a segurança sejam devidamente materializadas.

A defesa da Pátria, da soberania nacional, organização das FAA, preparação e formação dos efectivos, prontidão combativa e o reequipamento das unidades, constituíram os principais pontos de abordagem do chefe do Estado Maior Geral das FAA, no encontro com a imprensa.

A cada 9 de Outubro é celebrada a constituição das Forças Armadas Angolanas (FAA) em exército nacional único, fruto da assinatura, pelo Governo angolano e pela UNITA (então movimento armado), dos acordos de paz, em 31 de Maio de 1991, em Bicesse (Portugal).

Assuntos FAA  

Leia também
  • 01/02/2019 21:30:14

    FAA apela à transmissão de conhecimento

    Luanda - O chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, Egídio de Sousa Santos, apelou hoje aos nacionalistas com conhecimento técnico e cientifico a transmitirem o seu legado às novas gerações, por forma a perspectivarem o futuro com a experiência do passado.

  • 31/01/2019 13:03:55

    Vice-presidente enaltece contributo do general António N'dala

    Luanda - O Vice-presidente da República, Bornito de Sousa, rendeu nesta quinta-feira, em Luanda, homenagem ao general António N'dala, falecido a 24 de Janeiro, por doença, aos 70 anos e enalteceu o contributo do malogrado à causa do país.

  • 28/01/2019 19:53:57

    CSSFAA esclarece situação de ex-oficiais reformados

    Luanda - A Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (CSSFAA) esclareceu, nesta segunda-feira, que a reclamação dos ex-oficiais generais superiores e subalternos reformados, acerca do pagamento das pensões a 100 por cento, não tem respaldo legal.

  • 21/01/2019 18:42:22

    Reequipamento da FAN nas prioridades das FAA

    Lubango - A aposta na formação e o reequipamento da Força Aérea Nacional (FAN), tendo em vista a sua progressiva modernização, destacam-se entre as prioridades das Forças Armadas Angolanas (FAA), afirmou esta segunda-feira, no Lubango (Huíla), o Chefe do Estado-Maior General, Egídio de Sousa Santos.