Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

17 Fevereiro de 2017 | 18h31 - Actualizado em 18 Fevereiro de 2017 | 13h07

Angola: Viana atinge meio milhão de registos

Luanda - O município de Viana, um dos mais habitados da província de Luanda, tem apresentado uma dinâmica de trabalho e de produtividade bastante positiva, no que se refere ao registo eleitoral, contando actualmente com meio milhão de cidadãos registados.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Adão de Almeida, Secretário de Estado para os Assuntos Institucionais

Foto: Clemente dos Santos

A informação foi avançada nesta sexta-feira, em Luanda, pelo secretário de Estado para os Assuntos Institucionais, Adão Francisco Correia de Almeida, no final de uma visita de campo efectuadas às brigadas de registo eleitoral instaladas na circunscrição.

Segundo o responsável, constatou-se que o sistema de registo eleitoral está a funcionar na perfeição, em termos de condições humanas, materiais, capacidade de mobilização e de asseguramento.

"Neste momento, o município de Viana está com aproximadamente meio milhão de cidadãos registados. É uma cifra bastante positiva", afirmou Adão de Almeida, para quem, a continuar com a actual dinâmica, "os objectivos definidos para o município serão seguramente alcançados".

Referiu que Viana, do ponto de vista de referencial histórico e do potencial de produtividade, deverá andar em aproximadamente 600 mil cidadãos no fim do processo.

"Com praticamente meio milhão de cidadãos registados, faltará aproximadamente cem mil por registar e, pela dinâmica de trabalho, muito provavelmente esta cifra será atingida, a julgar pela capacidade de mobilização e a dimensão da procura", vincou.

De acordo com Adão de Almeida, as projecções do registo eleitoral são feitas com base no referencial histórico.

O referencial histórico tem a ver com o número de cidadãos que estavam registados no processo até 2012, tendo como base uma projecção de possíveis cidadãos falecidos e possíveis cidadãos a registar (novos registos).

Estes três elementos, disse, é que dão a projecção do potencial de trabalho que ainda há por fazer.

Disse não haver dificuldades substanciais susceptíveis de pôr em causa o normal funcionamento do trabalho do processo eleitoral, mas situações pontuais que vão ocorrendo e as instâncias competentes estão preparadas para solucionar.

Revelou que o processo funciona com normalidade, contando com um milhão e oitocentos mil novos registos a nível nacional.

Em termos globais, o processo atingiu a cifra de sete milhões e setecentos mil cidadãos registados.

O secretário de Estado para os Assuntos Institucionais constatou o grau de funcionamento dos postos de registo eleitoral instalados no distrito de Vila Flor, Casa Amarela (Zango II), nos mercados do KM 30 e de Mulenvos, bem como no da administração municipal.

Por questão de gestão de meios e pessoal, o processo começou com a actualização de dados e prova de vida, virado especificamente para os cidadãos que já se tinham registado em processos anteriores.

A partir de 28 de Outubro do ano transacto, porém, o processo abriu-se para os novos registos, ou seja, para aqueles que se registam pela primeira vez e para aqueles, já registados em processos anteriores, extraviaram os seus cartões de eleitor.

A 5 de Janeiro de 2017, iniciou-se a segunda e última fase do Processo de Registo Eleitoral, que se encerra a 31 de Março próximo.

Assuntos Angola   Eleições  

Leia também
  • 18/02/2017 12:59:01

    Huila: "Temos de abrir o país" - João Lourenço

    Lubango - A abertura das mentes e do país ao mundo, para promover o turismo, foi uma das recomendações deixadas neste sábado, na província da Huíla, pelo candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço.

  • 18/02/2017 12:36:18

    Huíla: João Lourenço quer potenciar municípios

    Lubango - O administrador municipal ou presidente da Câmara tem de ter poder real e capacidade técnica, meios e recursos financeiros para resolver os seus problemas, quando o país realizar as Eleições Autárquicas, recomendou neste sábado, no Lubango, o candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço.

  • 18/02/2017 12:15:01

    Huíla: Candidato do MPLA quer travar corrupção

    Lubango - O MPLA fará "um cerco apertado ao problema da corrupção", caso venha a ser escolhido para constituir governo, depois das Eleições Gerais de 2017, afirmou neste sábado, na província da Huíla, o candidato do partido a Presidente da República, João Lourenço.

  • 18/02/2017 11:21:12

    Huíla: MPLA "não vai deixar fugir a vitória"

    Lubango - O candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço, afirmou neste sábado, na província da Huíla, que o MPLA "tem tudo para não deixar fugir a vitória nas Eleições Gerais de 2017".