Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

30 Novembro de 2017 | 19h41 - Actualizado em 30 Novembro de 2017 | 19h45

Angola assinala admissão na ONU

Luanda - Angola assinala nesta sexta-feira (1) o 41º aniversário da sua admissão como membro de pleno direito da Organização das Nações Unidas (ONU).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Instantaneo da de uma sessão da Assembleia geral da ONU (arquivo)

Foto: Don Emmert

O Ministério das Relações Exteriores refere, numa nota, que a aceitação do país na ONU, a 1 de Dezembro de 1976, teve como base a resolução 397/76 e contou com votos favoráveis da França, Grã-Bretanha e Rússia, sendo que a China se absteve.

Segundo o documento, a que a Angop teve acesso hoje, quinta-feira, “por ser um interlocutor válido, Angola esteve já por duas vezes no Conselho de Segurança da ONU, na qualidade de membro Não-Permanente (2003 e 2015-2016)”.

Na segunda vez (2015-2016), o país presidiu em regime rotativo o órgão no mês de Março de 2016.

A admissão do país como 146º Estado Membro da ONU permitiu ao então primeiro vice-primeiro ministro, José Eduardo dos Santos, discursar perante a Assembleia Geral da organização, em Nova Iorque, EUA.

Nesta qualidade, José Eduardo dos Santos, proferiu um discurso em que ressaltava o estado de Nação da então República Popular de Angola, a reconstrução nacional, a solidariedade com os povos oprimidos e apelava para a necessidade do tratamento igualitário no contexto internacional.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 30/11/2017 18:31:52

    Angolanos partem para missão de paz no Lesotho

    Luanda - Um contingente de forças militares mistas angolanas partiu nesta quinta-feira de Luanda para o Reino do Lesotho, a fim de integrar uma missão de manutenção de paz da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) naquele país.

  • 30/11/2017 16:25:46

    Grupo tripartido opõe-se à máfia da emigração na Líbia

    Abidjan - Um grupo de trabalho para salvar vidas no mediterrâneo e lutar contra a máfia da emigração ilegal na Líbia foi criado em Abidjan, na Côte d 'Ivoire, pela União Africana, União Europeia e pela Organização das Nações Unidas.

  • 30/11/2017 12:37:52

    Universidade Agostinho Neto condena práticas de escravidão na Líbia

    Luanda - A Universidade Agostinho Neto condenou as práticas de escravidão de imigrantes na Líbia, apelando uma intervenção do Tribunal Penal Internacional (TPI) para que os autores de tais actos sejam responsabilizados civil e criminalmente.