Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

20 Maio de 2017 | 01h50 - Actualizado em 20 Maio de 2017 | 01h50

Huambo: PIR orientada a cumprir missão com firmeza

Huambo - O efectivo da Polícia de Intervenção Rápida (PIR) na província do Huambo foi orientado, sexta-feira, nesta região do país, a cumprir com firmeza a sua missão, observando os princípios éticos e deontológicos da profissão.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo: EFECTIVO DA PIR DURANTE O ACTO

Foto: VALENTINO YEQUENHA

A orientação veio do segundo comandante local da Policia Nacional, sub-comissário Assis Neto, na abertura das jornadas comemorativas aos 25 anos de existência da PIR, a assinalarem-se no próximo dia quatro.

O responsável referiou, na ocasião, que o efectivo deste órgão deve assumir, diante da sociedade, uma conduta exemplar, evitando actividades que denotam falta de profissionalismo, assim como cumprir e fazer cumprir as leis e regulamentos.

De acordo com o sub-comissário, os valores como a prudência, a ética e o profissionalismo devem estar bem patentes no cumprimento do dever, no sentido de tornar a Polícia de Intervenção Rápida num órgão que todos os dias se preocupa em ajustar as suas acções ao regulamento e às leis.

Assis Neto lembrou que ser membro da Polícia Nacional, em particular da PIR, é estar pronto para corresponder aos interesses superiores da Nação.

Para este responsável, o esforço, a dedicação, o espírito de sacrifício e a competência, segundo ele, devem ser postas em prática dentro do espírito de coesão entre todos, com vista ao cumprimento do papel de garantir a ordem e a segurança pública e o combate à criminalidade.

Criada em 1992, por ocasião da visita do Papa João Paulo II, a PIR tem como missão principal prevenir a delinquência, garantir a manutenção da ordem pública, combater distúrbios e a salvaguardar a integridade territorial.

Este órgão surge ainda da necessidade de se adequar as instituições de segurança do Estado ao novo paradigma que vigorou na altura, devido ao surgimento do sistema multipartidarismo, atribuindo-lhe missões como de combate às manifestações ilegais, a criminalidade violenta e organizada.

Integram a Polícia de Intervenção Rápida as Unidades Anti-Terrorismo (UAT), Anti-Distúrbios (UAD) e de Veículos Blindados (UVB).

Assuntos Província » Huambo  

Leia também