Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

11 Julho de 2017 | 01h03 - Actualizado em 11 Julho de 2017 | 00h42

APN almeja mobilizar 650 mil militantes até as eleições

Luanda - O partido Aliança Patriótica Nacional (APN) almeja mobilizar, até as eleições gerais de 23 de Agosto próximo, 650 mil militantes, visando equilibrar o parlamento com mais de 20 deputados, deu a conhecer esta segunda-feira, em Luanda, o seu presidente, Quintino Moreira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Falando no programa grande entrevista, na Televisão Pública de Angola (TPA), o político frisou que neste momento o partido tem 268 mil militantes, segundo um censo realizado nos finais de 2016.

Acrescentou ser foco principal da APN reduzir a maioria absoluta de deputados na Assembleia Nacional, perspectivando formar governo em 2022.

Referiu que a APN, como partido de “centro esquerda”, quer trabalhar para uma sociedade mais justa, promovendo mais emprego, habitação, aumentar o número de médicos e enfermeiros e tornar mais fácil o acesso do cidadão as Universidades.

Questionado sobre a sua relação com o partido no poder, Quintino Moreira afirmou que “a APN não é apêndice do MPLA e não existe alguma coligação em termos de relações políticas”.

“O MPLA governa há mais de 40 anos e não tem necessidade de ter um apêndice. Se fossemos coligados ao MPLA seríamos um partido potenciado, portanto não existe e nunca existiu tais relações”, referiu.

Por outro lado, disse que a APN está instalada em todas as províncias e municípios do país e tem estado a trabalhar para atingir as comunas e aldeias, intensificando acções de massas, além de manter contacto com os eleitores e apresentar o seu programa de governação.

Assuntos Política  

Leia também