Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Julho de 2017 | 13h07 - Actualizado em 15 Julho de 2017 | 09h16

Angola: João Lourenço considera falso problema futura coabitação com líder do MPLA

Luanda - O candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço, considerou nesta sexta-feira, em Luanda, "falso problema" a questão da futura coabitação com o actual chefe de estado, José Eduardo dos Santos, caso vença as eleições gerais de Agosto próximo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço, concede entrevista aos jornalistas

Foto: Pedro Parente

João Lourenço anunciou, em conferência de imprensa, a sua intenção de trabalhar em "perfeita harmonia" com o actual líder partidário, que permanecerá como presidente do MPLA até 2018.

Em relação ao sistema político, disse ser "imprudente" falar sobre a alteração da Constituição da República e discorda da acusação de certos críticos segundo os quais a Lei Magna foi feita a pensar exclusivamente no actual Presidente da República.

Quanto ao programa económico, João Lourenço reiterou a sua estratégia de combate à corrupção, redução das assimetrias regionais e do aumento dos incentivos fiscais para o empresariado privado.

Propôs igualmente a alienação de algumas empresas públicas que não geram lucros, a favor do sector privado, via concurso público, no sentido de assegurar uma gestão eficiente.

Em relação à política externa, João Lourenço deixou claro que a prioridade de um futuro governo suportado pelo MPLA será enveredar por uma diplomacia económica.

O candidato do MPLA a Presidente da República esteve, de Fevereiro a Julho, envolvido numa campanha da sua apresentação junto dos militantes, amigos e simpatizantes do partido.

As eleições gerais de 23 Agosto, as quartas da história do país, contarão com cinco partidos políticos (MPLA, UNITA, PRS, FNLA e Aliança Patriótica) e uma coligação (CASA-CE).

Assuntos Angola   MPLA  

Leia também
  • 05/02/2019 19:46:38

    Minint considera falso "tráfico de órgãos" no Cunene

    Luanda - O Ministério do Interior (Minint) considerou falsas as informações divulgadas nas redes sociais sobre eventuais casos de tráfico de órgãos humanos na província do Cunene e reafirma que manterá a segurança dos cidadãos, bem como um combate cerrado a eventuais marginais.

  • 05/02/2019 18:57:24

    Íntegra da declaração do Presidente da República

    Luanda - Íntegra da declaração pronunciado nesta terça-feira, em Luanda, pelo Presidente da República, João Lourenço, na abertura da conferência de imprensa conjunta, por ocasião da visita oficial e de trabalho do homólogo Félix Tshisekedi, da República Democrática do Congo.

  • 05/02/2019 17:02:49

    RDC considera legítima protecção da riqueza de Angola

    Luanda - O Presidente da República Democrática do Congo (RDC), Félix Tshisekedi, reconheceu, nesta terça-feira, em Luanda, legitimidade de Angola na protecção da sua riqueza, face à exploração de estrangeiros ilegais.

  • 05/02/2019 15:54:26

    PR prioriza cooperação com RDC

    Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, apontou hoje, terça-feira, como prioridades a cooperação nos domínios da segurança e economia com a República Democrática do Congo (RDC).