Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

17 Julho de 2017 | 22h10 - Actualizado em 17 Julho de 2017 | 22h10

Eleições/2017: CPE capacita formadores de membros das assembleias de voto

Mbanza Kongo - Doze formadores de membros das assembleias de voto participam desde hoje (segunda-feira), em Mbanza Kongo (Zaire), numa formação visando as eleições gerais de 23 de Agosto deste ano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Promovida pela Comissão Provincial Eleitoral (CPE), a formação visa dotar os participantes de conhecimentos para capacitar formadores municipais.

Os formadores estão ainda a ser capacitados sobre o manuseamento dos materiais eleitorais constantes nos kits eleitorais, aspectos teóricos e práticos da votação, bem como apuramento dos resultados.

Conteúdos sobre operações preliminares, votação, contagem, acta das operações eleitorais, actas síntese, encerramento das mesas e das assembleias de voto, modelos de boletins de votos, modelo do exercício de voto fora da mesa de voto em cujo caderno eleitoral está inscrito estão também a ser ministrados.

O estudo de modelos de reclamação sobre os actos do processo eleitoral e o uso da pauta de contagem de voto, do termo de entrega dos sacos invioláveis à Comissão Municipal Eleitoral e do envelope “H” à Comissão Municipal Eleitoral figuram igualmente dos temas desta acção formativa, que está a ser orientada por dois monitores da Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

Na ocasião, o presidente da Comissão Provincial Eleitoral, Pedro Dundo, que orientou a cerimónia de abertura, disse que o órgão pretende estender o recrutamento dos candidatos a membros das assembleias de voto até às comunas da região, ao contrário dos anteriores pleitos eleitorais, em que este recrutamento se limitava apenas às sedes municipais.

Explicou que a decisão é a solução que a CPE encontrou para estimular o envolvimento das comunidades rurais nas tarefas eleitorais e reduzir as despesas atinentes ao movimento dos agentes eleitorais nos centros urbanos para as zonas rurais.

Presenciaram a abertura desta acção formativa, comissários provinciais eleitorais, representantes dos partidos e formação política concorrentes no escrutínio deste ano.

Leia também