Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Agosto de 2017 | 13h47 - Actualizado em 12 Agosto de 2017 | 13h53

Eleições/2017: Interligação das vias ferroviárias domina discurso de João Lourenço

Dundo - A criação de indústrias de transformação de diamantes, projectos agrícolas e sociais, a interligação dos caminhos-de-ferro do norte para o leste do país e o combate cerrado aos crimes transfronteiriços foram as notas de realce do discurso do candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço, proferido neste sábado, na cidade do Dundo, Lunda Norte.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lunda Norte-Eleições/2017: Candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço

Foto: Pedro Parente

O político falava num comício, com cerca de 50 mil pessoas na praça Agostinho Neto, arredores da cidade do Dundo, no âmbito da campanha eleitoral desta força política.

João Lourenço afirmou que o MPLA, em caso de vitória nas eleições de 23 deste mês, vai apostar na diversificação da economia/versos produção de diamantes, para o bem-estar social da população do Leste.

Manifestou a necessidade de se mudar o quadro para atrair investimentos privados e estrangeiros para as lundas Norte e Sul, onde a maioria trabalha na função pública e empresas de exploração diamantífera.

Com efeito, disse ser necessário transformar o minério nas zonas onde se extrai, dando à juventude um tipo de trabalho mais diversificado e qualificado.

No seu discurso, de cerca de uma hora 20 minutos, João Lourenço, que reiterou o apelo massivo ao voto no MPLA e ao seu candidato, disse que o seu partido defende o desenvolvimento harmonioso económico e social de Angola, para combater as assimetrias regionais.

Para as eleições de 2017, nas quais concorrem o MPLA, UNITA, FNLA, CASA-CE, PRS e APN estão registados 336 mil e 692 eleitores na província da Lunda Norte, tornando-se na oitava praça eleitoral.

Leia também