Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Agosto de 2017 | 09h49 - Actualizado em 12 Agosto de 2017 | 09h48

Eleições/2017: Jovens da Lunda Norte expectantes pelo dia do voto

Dundo - Jovens que vão votar pela primeira vez manifestara-se hoje, sábado, na cidade do Dundo, província da Lunda Norte, expectantes com o pleito de 23 deste mês e auguram que o mesmo decorra num clima de paz e fraternidade e os resultados eleitorais sejam reconhecidos por todos os intervenientes do processo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lunda Norte - Eleições / 2017: Alguns jovens da Lunda Norte que vão votar pela primeira vez

Foto: Pedro Parente

Ouvidos pela Angop, os jovens disseram que aguardam as eleições com muita expectativa e estão felizes por poderem contribuir para o reforço e consolidação da jovem democracia angolana.

Fernanda Babe, de 22 anos, considera as eleições como uma oportunidade soberana de que dispõe para contribuir na definição do futuro do país, através da escolha dos dirigentes.

Notou que, apesar de ser jovem, sabe que as eleições em África são, às vezes, aproveitadas para a promoção de conflitos e outras formas de instabilidade social e, por este facto, os angolanos têm a oportunidade de mostrarem ao continente e ao mundo a sua maturidade.

Já o estudante universitário Moises Pereira Mimineno, 21 anos, disse estar feliz por participar na escolha dos futuros dirigentes do país, augurando que os resultados eleitorais sejam reconhecidos por todos, para o fortalecimento da democracia no país.

Espera, entretanto, que os partidos concorrentes cumpram com as suas promessas eleitorais, fundamentalmente na criação de mais postos de trabalho para juventude, energia e água para todos.  

“Aqui por exemplo na cidade do Dundo, nos deparamos com dificuldade de emprego para os jovens, centros de formação e de lazer e carência de energia e água e gostaríamos que esses e outros problemas fossem solucionados”, expressou.

A mesma opinião é partilhada por Marcolino Baptista, 20 anos, para quem ao participar na escolha dos futuros dirigentes do país, espera que os problemas que afectam a juventude local, fundamentalmente a falta de emprego, possam ser resolvidos.

O estudante da Escola Superior Pedagógica da Lunda-Norte disse esperar que as eleições de 2017 se tornem numa verdadeira festa da democracia e sejam aproveitadas para unir, cada vez mais, os angolanos.

Já Cristina Nsimba, 20 anos, espera um espírito de civismo e sentido de responsabilidade no pleito que se avizinha.

A interlocutora disse que estuda as propostas eleitorais dos partidos políticos concorrentes, para direccionar melhor o seu voto, de modo racional e esclarecido.

Rabi Matadi, 18 anos, que vai votar também pela primeira vez, lembrou que as eleições são o principal desafio dos angolanos neste ano e está pronto para participar.

Gostaria também de ver minimizados os principais problemas que afectam a juventude local, nomeadamente a falta de emprego e outros.

Já Dionísia Kalei, estudante do primeiro ano da Faculdade de Direito, da Universidade Lwejin Nkonda, disse estar pronta para exercer o seu direito de cidadania, para a escolha do futuro Parlamento, do Presidente da República e do Vice-Presidente.    

Espera que as eleições gerais constituíam uma oportunidade para união de todos os angolanos.

Leia também