Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Outubro de 2017 | 19h01 - Actualizado em 14 Outubro de 2017 | 19h37

Assembleia-geral da ONU elege novos membros do CDH

Luanda - Angola é um de 16 países que concorrem para um lugar para o Conselho de Direitos Humanos (CDH) das Nações Unidas para o período 2018-2020, cujas eleições se realizam nesta segunda-feira, em Nova Iorque, pela Assembleia-geral das Nações Unidas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Nova Iorque: Sede da ONU

Foto: Pedro Parente

Em declarações, a propósito da reunião, o embaixador Apolinário Correia, representante Permanente de Angola junto dos Escritórios das Nações Unidas em Genebra, que se encontra em Nova Iorque (EUA) para assistir a eleição, afirmou que espera um forte apoio da maioria dos Estados membros da organização, em reconhecimento às melhorias que o país tem vindo a alcançar  em matéria dos direitos humanos.

Angola apresentou a sua candidatura em 2016, tendo sido endossada pela União Africana (UA) durante a cimeira da organização, decorrida em Julho do corrente ano.

Para além de Angola, concorrem ao organismo Nigéria, Senegal e República Democrática do Congo (Região Africana), Afeganistão, Malásia, Nepal, Paquistão e Qatar (Ásia-Pacífico), Eslováquia e Ucrânia (Europa do Leste), Chile, México e Peru (América Latina e Caraíbas) e Austrália e Espanha (Europa Ocidental e outros Estados).

Angola já fez parte do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, tendo cumprido dois mandatos consecutivos no período de 2007 a 2013.

Baseado em Genebra, Suíça, o conselho de Direitos Humanos é um órgão subsidiário da Assembleia-geral das Nações Unidas formado por 47 membros, responsável pela promoção e protecção dos direitos humanos, desde a sua fundação em 2006.  

Assuntos Angola   Eleições   ONU  

Leia também