Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

03 Fevereiro de 2018 | 19h04 - Actualizado em 04 Fevereiro de 2018 | 11h42

MLSTP/PSD realça qualidades históricas do PAIGC

Luanda - O presidente do MLSTP/PSD, de São Tomé e Príncipe, Aurélio Martins, destacou, na sexta-feira, as qualidades históricas do PAIGC, da Guiné-Bissau, enquanto partido da luta de Libertação Nacional, da Independência e da Implantação das Estruturas do Novo Estado, indica a Embaixada de Angola na Guiné-Bissau.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Aurélio Martins, 1º à esquerda do secretário do BP do MPLA para Relações Internacionais, Julião Mateus Paulo Dino Matrosse

Foto: Cedidas

Numa mensagem ao IX Congresso Ordinário do PAIGC, onde participa na condição de convidado, ao lado de outros históricos dos PALOP e não só, Aurélio Martins realçou que o Partido dos Libertadores da Guiné-Bissau “encarna o verdadeiro e autêntico símbolo vivo de heroísmo, valentia, determinação e empenhamento de uma franja bastante significativa do Povo Guineense”.

Destacou o papel deste partido na luta de libertação nacional e “hoje na reconstrução de uma Guiné que se pretende de Paz, verdadeiramente democrática, estavél, unida, coesa, tolerante e solidária, rumo ao seu desenvolvimento sustentável”.

Para si, o percurso do PAIGC na história guineense e o pensamento estratégico de Amílcar Cabral, volvidos 44 anos da sua morte, devem servir de incentivo para o traçar de novos rumos, novos desafios que contribuam de facto para consolidar a verdadeira afirmação do homem e da mulher guineense na vida política, económica, social e cultural. Para isso, adiantou, deve-se promover o necessário crescimento, alargamento e consolidação das suas bases e inserindo-a na visão estratégica do PAIGC para os próximos anos, visando o desenvolvimento do povo guineense.

Em referência ao contexto particular actual, onde a sociedade guineense vive momentos difíceis e bastante conturbados, enfrentando desafios enormes ditados não somente pelos efeitos da crise económica e financeira mundial, disse que soluções acertadas só poderão ser encontradas com o concurso de todos para debelá-los com sustentabilidade. 

O político falou também da necessidade de o magno evento debater “até a exaustão” os conflitos internos do partido, colocando em primeiro lugar a Guiné e o povo guineense, encontrar os mais amplos consensos capazes de criar o clima de paz, estabilidade, coesão e concórdia tão desejado pela comunidade internacional para a Guiné-Bissau.

Relativamente a situação interna do seu país, o líder do MLSTP/PSD informou que São Tomé e Príncipe está a viver um momento político agitado, com alguma ameaça à sua democracia conquistada com muito esforço e muita determinação.

Falou de irregularidades ocorridas nas eleições presidenciais de há sensivelmente dois anos, consideradas como fraudulentas por vários círculos e opinião pública e outras situações que atentam contra a democracia.

Neste sentido, apelou a comunidade internacional para estar atenta as evidências que se vão acumulando, acionando sistemas de alerta antecipado, medidas preventivas e praticando uma diplomacia de maior proximidade que inclua chamadas de atenção às autoridades para respeito dos valores e princípios que são nos dias de hoje património do mundo civilizado. Além do Presidente Aurélio Martins, a delegação do MLSTP/PSD integra a militante de alto escalão Maria das Neves.

O IX Congresso Ordinário do PAIGC congrega 1233 delegados eleitos nas diferentes regiões do país e na diáspora, e decorre sob o lema “PAIGC Unido na disciplina pelos ideais de Amílcar Cabral ao serviço da paz, estabilidade e desenvolvimento da Guiné-Bissau", sendo que Domingos Simões Pereira concorre a sua própria sucessão na liderança do partido dos Libertadores.

Na reunião magna, a encerrar neste domingo, participam igualmente na condição de convidados delegações do MPLA (Angola), PAICV (Cabo Verde), PSD e PCP (Portugal), UNIP (Zâmbia), Frelimo (Moçambique), SACP (África do Sul), Frente Polisário e Internacional Socialista, além do corpo diplomático e organizações internacionais acreditados na Guiné-Bissau.

Assuntos Diplomacia  

Leia também
  • 01/02/2018 14:59:10

    Reforço das relações bilaterais dominam conversações entre Angola e Espanha

    Luanda - Questões relacionadas com o reforço das relações bilaterais no domínio da agricultura, turismo, pescas, ensino superior e petróleo dominaram as conversações que tiveram lugar esta quinta-feira, em Luanda, entre delegações dos ministérios angolano das Relações Exteriores e dos Assuntos Exteriores do Reino de Espanha.

  • 29/01/2018 20:07:34

    Etiópia: Encerra 30ª Cimeira Ordinária da UA

    Addis-Abeba (Dos enviados especiais) - A 30ª Sessão Ordinária da Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA) encerrou, nesta segunda-feira, em Addis-Abeba, Etiópia, com a aprovação dos documentos fundamentais, entre os quais o Programa de Reforma Institucional.

  • 29/01/2018 08:58:11

    Etiópia/UA: Estadistas analisam relatórios

    Addis-Abeba (Dos enviados especiais) - A 30ª Sessão Ordinária da Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA), aberta domingo último, em Addis-Abeba, Etiópia, retomou os trabalhos na manhã dessa segunda-feira, à porta fechada, com a apreciação de vários relatórios e o lançamento do Mercado Único Africano de Transporte Aéreo.